MENU
26 Jan

VIAJAR É A MELHOR PRENDA DE ANIVERSÁRIO!

 

Viajar é a nossa melhor prenda de aniversário!

 Texto & Fotos de Mário Menezes

 

Uma viagem pode ser a melhor prenda de aniversário que podemos oferecer a nós próprios. Se nós não gostarmos de nós próprios, quem gostará?

Uma viagem por um ou vários países, durante uma, duas ou três semanas é um sonho vivido na primeira pessoa! As viagens são planeadas com meses de antecedência e os locais onde estaremos na hora em que viemos ao Mundo são muitas vezes consequência desse nosso planeamento. Horários dos voos, preços das tarifas aéreas, viagens por terra entre cidades ou países e dias de estada nos vários locais condiciona e determina o local onde iremos estar no dia em que somos pequeninos.

Dos 30 aos 45 anos tive a felicidade de celebrar esses aniversários no estrangeiro a viajar! Do que fiz nesses dias, lembro-me como se fosse ontem. 16 aniversários pisando nessa hora 16 países diferentes. Um ciclo que agora se fechou devido a esta pandemia que paira sobre o Mundo.

Aqui vai um pequeno resumo de como poderemos tornar o nosso dia de aniversário, num dia inesquecível, num dia sonho!

 

Colagem aniversário

 

30 anos-Cuba-Santiago

 

Uma idade que “não se faz todos os dias”. A vida depois dos 30 é muito melhor que nos 20´s. É também depois dos 30, que os anos começam a passar mais rápido. Fazer 30 anos merece uma festa de arromba!
Cuba é um destino excelente para marcar a entrada numa nova fase da nossa vida. Um tour pela “Pérola das Caraíbas” é uma escolha acertadíssima. Juntando praia e cultura conseguimos ter no Inverno umas férias muito completas num destino quente.
Santiago, banhada pelo Mar das Caraíbas, é a segunda cidade deste país, fica no extremo oposto da capital Havana. Terra da bebida nacional, o Rum, pois ali viveu a família de industriais, a família “Bacardi”, que fugiu para a Flórida quando o Comunismo tomou conta dos acontecimentos. O Estado Cubano apropriou-se das instalações fabris e continuou aí a produção desta bebida, mas a marca “Bacardi” não pode utilizá-la.  Assim o Rum ali produzido é da marca “Havana Club”. O rum de marca “Bacardi” passou a ser produzido na Flórida.  “Havana Club” é a marca de rum produzida em Cuba, mais conhecida no estrangeiro, mas o melhor rum é o da marca “Santiago”.
Um tour pela cidade é uma excelente forma de marcar a entrada no clube dos(as) trintões/onas. O Castelo de San Pedro de la Roca, um ícone de Santiago, com a sua vista para o Mar das Caraíbas. Dali, com o céu limpo, é possível ver ao longe o Haiti. E desta forma marcamos para sempre as primeiras horas em que viemos ao Mundo.
Quem visita Cuba jamais esquece as músicas “Guantanamera”, “Hasta Siempre Comandante” ou “Chan Chan”.

Em Cuba, todos visitam Havana. Tomem um mojito na “La Bodeguita del Medio” e deixem a vossa marca na parede! Escrevam o que nos vai na alma e no coração!

Cuba-Havana-La Bodeguita-A inscrição famosa-vim a este local comemorar 30 anos de vida e ter entrado para os quadros da câmara de Lisboa

 

Cuba-Santiago-Castelo de San Pedro de la Roca

 

31-Países Baixos-Amsterdão

 

Capital de país sui generis, até pela sua altitude inferior ao nível do mar. Cidade de canais com lindíssimas casas típicas coloridas e iluminadas. O Bairro da Luz Vermelha é o local mais concorrido pelos turistas curiosos! Em poucos países do Mundo o negócio do sexo é vendido desta forma crua, nua e chocante. As drogas leves também são toleradas e num “coffee shop” podemos pedir um charro como quem pede uma imperial! Mas a oferta cultural da cidade é muito superior ao deboche!

Para iniciar esse dia aconselho o Rijksmuseum, pela tarde um passeio pela cidade e um cruzeiro pelos canais.
Um jantar num restaurante de comida Indonésia (a Holanda pouco tem de gastronomia…) finaliza o dia na perfeição. A cerveja é excelente por lá vendem-se imensas marcas. Recomendo acabar (e começar…) a noite em Leidseplein.

 

Países Baixos-Amsterdão-Rijksmuseum

 

Países Baixos-Amsterdão-Centro da cidade

 

32-Itália-Veneza

 

“Venezas” no Mundo há muitas, até Portugal tem a sua em Aveiro, mas como a de Itália não há nenhuma! Passar um dia nesta cidade todos nós devemos fazer, pelo menos uma vez na vida. Dado o elevado custo de uma estada em Veneza, recomendo ficar alojado em Milão e fazer um bate volta de comboio, pois são menos de 3 horas de viagem para cada lado, e a Itália é servida por modernos transportes ferroviários.

No Inverno dos canais sopra uma brisa gelada pelo que só os mais corajosos poderão viajar de gôndola. Corajosos também que paguem os preços pedidos… Os vaporetto (autocarros aquáticos) são uma excelente alternativa. A rede de transportes públicos sui generis, apesar de cara,  é bem mais económica e bastante eficiente  e é possível viajar abrigado no interior, protegidos dos ventos gelados. Em Veneza tudo é caro. A alimentação atinge preços exorbitantes! Uma refeição em Veneza custa no mínimo o dobro, de uma, exatamente igual, em Roma!
Um dia é suficiente para conhecer a cidade, os seus pontos principais e as inúmeras pontes, com destaque para a “Ponte de Rialto”. A Praça de S. Marcos é um dos pontos marcantes desta viagem, que poderá marcar a hora em que viemos ao Mundo.
No regresso a Milão é possível descer em Pádova e visitar o Santo António. Sim, o mesmo de Lisboa!

 

Itália-Veneza – Praça de S. Marcos

 

Itália-Veneza – Vista para o Lido

 

33-Vaticano

 

Jesus Cristo morreu com 33 anos e o Vaticano pode ser muito bem o local para colocarmos os pés na hora que viemos ao Mundo. O país é um enclave na capital Italiana, sendo o mais pequeno do globo. A Praça de S. Pedro é o centro nevrálgico. A vista do alto da cúpula da Basílica de S. Pedro para a cidade de Roma e por conseguinte para o Vaticano é famosa em todo o Mundo das viagens. O interior da Basílica de S. Pedro e a Pietá, que já foi alvo de uma tentativa de destruição, recebem o viajante de braços abertos. O Museu do Vaticano é grandioso e lá até existem tetos de ouro, a visita  termina na Capela Sistina onde Michelangelo pintou “O Juízo Final”.  Tudo isto e muito mais pode ser visitado em qualquer altura da nossa estada em Roma, podendo reservar-se o regresso ao Vaticano no dia do nosso aniversário à hora em que viemos ao Mundo!
É em Roma que todos os dias começam. O Castelo Sant’Angelo fica pertíssimo do Vaticano e é visível do alto da cúpula da Basílica. Ali terminou a ópera “Tosca” de Puccini e é um belo local para iniciarmos o dia. À noite ver um jogo de futebol no Estádio Olímpico é o corolário perfeito.

Fui a Roma mas não vi o Papa. Mas vi o Totti.

 

Vaticano-Vista do topo da cúpula da Basílica de São Pedro

 

Itália-Roma-Vaticano visto desde o Castelo SantAngelo

 

34-Alemanha-Berlim

 

Uma cidade muito grande que necessita de pelo menos 5 dias para ser visitada. Os dramas e consequências da II Guerra Mundial, do Holocausto e da Guerra Fria ainda se sentem por aquelas ruas, mais do que em qualquer cidade da Europa. Museus, memoriais, bunkers e um campo de concentração, em Berlim há de tudo um pouco. Uma prisão da STASI também existe. A cidade não sendo bonita, nem pitoresca, é encantadora!
O Estádio Olímpico é um local a visitar para os amantes de estádios de futebol. É uma manhã muito bem passada. Um almoço na Alexanderplatz, no “Block House”  uma cadeia de restaurantes Alemã  presente em vários países, onde a carne é rainha. Se preferirem para esse dia algo típico Alemão eu recomendo vivamente a Berliner Republik, uma típica cervejaria onde se pode pedir um abastado “einsbein”.
À tarde, podemos ter um programa perfeito, caminhando desde a Alexanderplatz pela “Unter den Linden”, os “Champs Elysees” de Berlim até à Estação Central “Hauptbahnhof” com passagem pela Catedral, pela Porta de Brandemburgo e pelo Reichstag de onde a chanceler Angela Merkel domina a Europa!
Berlim marcou a hora em que vim ao Mundo mas esse dia de aniversário acabou em Praga!

 

Alemanha-Berlim-Reichstag

 

Alemanha-Berlim-Porta de Brandenburgo

 

35 anos-Áustria- Viena

 

O 35º aniversário também é um número marcante nas nossas vidas. Não sendo matematicamente um número inteiro, nos anos de vida é um número “redondo”. Merece uma bela comemoração e Viena é uma excelente escolha para esse dia. O Palácio de Schonbrunn é um local perfeito para uma manhã de aniversário bem passado e se cair neve, ainda melhor. Ninguém se esquecerá do seu primeiro aniversário com um grande nevão, ainda mais, tratando-se do primeiro grande nevão das nossas vidas.

Pela tarde visitar a ONU é uma boa escolha, perto da margem do Danúbio, uma zona moderna da cidade. E o dia pode terminar no Prater. De inverno é um local quase vazio, mas com sorte até podem ver o estádio por dentro.Se comemorarem o aniversário em Viena, guardem para esse dia a sachertorte! Será certamente o bolo de aniversário mais caro, mas também o mais marcante, das vossas vidas!

 

Áustria-Viena-Palácio de Schönbrunn

 

Áustria-Viena-Jardins do Palácio de Schönbrunn com vista para a Gloriette

 

36-Polónia-Varsóvia

 

A Polónia é um lindo país mas a capital não é o mais importante para visitar. Um dia é suficiente. Se esse dia for o nosso aniversário, ainda melhor!
A subida ao Palácio da Cultura é o mote para um dia bem passado em Varsóvia. Seguindo uma caminhada até ao centro Histórico com muitos pontos interessantes. O museu Chopin não devemos perder e também fazer uma pausa para uma “Pączek”, um género de bola de Berlim. O bairro de Praga (nada tem a ver com a Praga, capital Checa) tem atualmente motivos de interesse para os amantes de futebol, o Estádio Nacional palco de jogos do Campeonato da Europa de 2012. O seu custo é igual à soma de todos os estádios do Euro 2004! Este bairro de Praga é tido como pouco seguro, toda a cautela é necessária.

Aconselho a jantar, se já for tarde, pela “Marszałkowska”, a avenida principal da cidade, por onde esse dia normalmente começa.

 

Polónia- Varsóvia- Praça do Mercado

 

Polónia-Varsóvia-Gueto

 

37- Lituânia-Vilnius

 

Os países Bálticos são um encanto. E ali o Inverno tem ainda mais encanto. Deve ser muito próximo do “General Inverno” Russo que Hitler e Napoleão, para o bem da História da Humanidade, desconheciam! Naquela zona da Europa, até o mar congela.
Vilnius é uma das 3 lindíssimas capitais Bálticas. Uma cidade com muitas igrejas e um museu cuja visita nos marcará para sempre, sobre Ocupações e Lutas pela Liberdade.
Passar a manhã no Trakai é obrigatório para quem visita a Lituânia, ou não se trate do local mais visitado do país. Um local paradisíaco que é verde no Verão e branco no Inverno, a envolvente do castelo de Trakai, cartão postal deste país.
O regresso a Vilnius à hora de almoço para no resto da tarde conhecer o que falta da cidade e do seu lindo Centro Histórico.
A Lituânia marcou a hora em que vim ao Mundo mas esse dia acabou em Riga, capital da vizinha Letónia.

Lituânia-Trakai

 

Lituânia-Vilnius

 

38-Rússia-Moscovo

 

A Rússia é uma viagem brutal! Moscovo é gigantesca.
O Kremlin,  com o seu museu e o Arsenal, é um dos locais a visitar e pode ser a marca de um dia de aniversário. O local desilude pois apenas nos deixam visitar as catedrais.
Ali ao lado a imponente e grandiosa Praça Vermelha. Local de romaria obrigatório e diário. Uma das mais importantes praças do Mundo.
Moscovo é gigantesco. Os Russos são muito hospitaleiros. Se tiverem lá pessoas amigas, “arriscam-se” a que vos preparem uma festa de aniversário com os seus familiares, para o resto do dia. E assim com boa companhia, passarão a hora em que nasceram!

Rússia-Moscovo-Praça Vermelha, um dos Centros do Mundo

 

Rússia-Moscovo-Catedral de S. Basílio

 

Rússia-Moscovo-Kremlin

 

39-Sérvia-Belgrado

 

Belgrado, uma das capitais Europeias banhadas pelo Danúbio. Antiga capital da Jugoslávia hoje é capital de um país bem mais pequeno, outrora uma das suas antigas repúblicas, a Sérvia. Cidade bastante acolhedora com habitantes muito afáveis.
A Fortaleza de Kalemegdan é um local bem escolhido para iniciar um belo dia de aniversário, assim como o Museu Militar pertencente ao mesmo complexo. É o local mais visitado da cidade. À tarde, um passeio pelo centro da cidade, onde a Rua pedonal “Knez Minailova” e Rua “Strahinjića Bana” se destacam. O Museu Tesla, se estiver aberto, não deve deixar de ser visitado. Jantar e beber um copo à noite na Rua “Skadarska” é o programa perfeito.Não se esqueçam de passar pelo “Red bar” depois de jantar, e digam-me se os simpáticos gatos ainda lá moram!

Sérvia-Belgrado-Fortaleza de Kalemegdan

 

Sérvia-Belgrado-Rua Knez Minailova

 

40 anos-Tailândia-Banguecoque

 

Se fazer 30 anos é marcante, fazer 40 anos ainda nos marca mais! A vida começa a passar ainda mais depressa a partir deste dia. Passamos a ser quarentões/onas. Dez anos antes chamávamos a outros de “cotas” e de repente os cotas passamos a ser nós! Aos 40 anos fazemos o balanço da nossa vida. O que falhou, o que poderíamos ter feito diferente, o que correu bem, e se fosse hoje faríamos ou não a mesma coisa, etc, etc.  As viagens são momentos para  nos conhecermos melhor, de fazermos uma introspeção e de refletirmos perante a nossa estada na vida até esses dias. Aos 30 anos, nós passamos de jovens adultos para adultos jovens, aos 40 passamos de adultos jovens para adultos.

Banguecoque, a Cidade dos Anjos é um destino perfeito para entrar nessa nova vida. O Palácio Presidencial é o ideal para começar o dia, e a visita também nos ocupa grande parte do mesmo. Um passeio pela zona da  Rua “Khaosan”  e um mergulho na piscina do hotel que ocupará as restantes horas de sol. Os efeitos do Jet lag nos primeiros dias não nos deixam ir mais longe, o corpo pede descanso. Não esquecer de fazer uma massagem daquelas que duram 3 horas em que até adormecemos!
Ao viajar para a Ásia, para nós Europeus, a diferença horária é acentuada, e por vezes a hora em que viemos ao mundo pode já calhar no dia seguinte. No meu caso, nasci na hora do almoço, se viajar para a Ásia, a hora que vim ao Mundo, por lá,  é a hora do jantar, portanto numa altura em que as atrações turísticas já fecharam. E nesse dia um jantar num dos muitos restaurantes da Rua “Khaosan” é o corolário perfeito. Atenção que estamos na Ásia e por aqueles lados não convém jantar muito longe de casa.  E a noite continuará pelos lados da Rua “Khaosan”…

 

Tailândia-Banguecoque-Palácio Real

 

Tailândia-Banguecoque-Palácio Real

 

41-EUA-Nova Iorque

 

Reservem para o “soirée” do vosso dia de aniversário um musical na Broadway. Marcando online e com antecedência conseguem-se preços interessantes. O “Fantasma da Ópera” para mim é a escolha mais perfeita. O musical estreou em 26/1/1988, portanto 13 anos depois da minha vinda ao Mundo. Foi a minha companhia no dia em que passaram 41! A música temática deste musical: tornou-se o “hino” desta minha viagem que esteve para não acontecer devido a uma tempestade, um “blizzard” chamado “Jonas”…

Aconselho começar esse dia na “Cidade que nunca dorme” com uma visita à ilha da Estátua da Liberdade. Em seguida, almocem pelo “China Town”, pois sentir-se-ão na Ásia, continente onde a gastronomia é bem melhor que a Americana!  Dirijam-se depois à Times Square, o Centro do Mundo pode ser o vosso centro também,  e passem lá as horas até ao início do espetáculo.

Nova Iorque é um destino de excelência para festejarem o vosso aniversário. A desvantagem, para nós Europeus, é a diferença horária, que é acentuada e negativa! Ali vim ao Mundo à hora do pequeno-almoço, e passei a noite com o telefone a tocar, pois a minha mãe e o meu primo Brasileiro esqueceram-se desse pormenor  quando me ligaram para dar-me os parabéns! Também os SMS amistosos, de colegas ou de cariz comercial que recebo nesse dia, entre os quais o do Presidente do Benfica não paravam de fazer o telefone apitar desde as 3h da madrugada! E por falar no Benfica, na edição do Tricampeonato da revista “Mística”, apareço na rubrica dos “Benfiquistas pelo Mundo”, festejando o meu 41º aniversário em Nova Iorque exibindo o meu novo cartão de sócio e o “Red pass”!

 

EUA-NY-Estátua da Liberdade

 

EUA-NY-O Fantasma da Ópera na Broadway

 

EUA-NY-Times Square, um dos Centros do Mundo

 

42-China-Pequim

 

Na capital da China podemos ter um aniversário inesquecível. Um dos centros do Mundo, uma Praça que marca a História da Humanidade. Quem já esteve na Praça Vermelha e em Times Square, a Praça Tiananmen completa-lha um belo triplete de praças. A estada em Pequim resume-se muito às imediações deste lugar. Por ali há muitos pontos turísticos importantes e que demoram alguns dias a explorar. Os dias em Pequim começam ainda de noite, a poluição atinge níveis altíssimos e para entrar em muitos locais públicos, como a  Praça Tiananmen é necessário passar por “checkpoints” pelas autoridades.  A visita ao Museu Nacional da China é uma boa forma de começar o dia. O museu é dos mais visitados do Mundo, nesse aspeto só o Louvre o ultrapassa. É também tido como o 3º maior museu do Mundo. A Ásia não prima pelos Museus nem pelos Monumentos, isso são coisas do “Velho Continente”, mas a China contraria essa tendência. À tarde recomendo passar no Palácio de Verão onde o pôr-do-sol tem mais encanto. Recomendo uma pausa para comer os “dumplings” deliciosos que ali perto da Praça Tiananmen  se vendem, e ao jantar não esquecer o “Pato à Pequim” em um dos restaurantes da rua Qianmen, também perto da Praça Tiananmen.

 

China-Pequim-Praça Tiananmen, um dos Centros do Mundo

 

China-Pequim-Museu Nacional

 

China-Pequim-Palácio de Verão

 

43-Índia-Mumbai

 

A Índia na minha opinião, é um país a não voltar. Tirando Goa, Mumbai e o Taj Mahal, o resto é sofrível. As minhas origens paternas Goesas tornaram este destino obrigatório na minha vida. Apesar de tudo, não me arrependi. O dia do meu aniversário coincide com o Dia Nacional da Índia. Nesse dia não se consomem bebidas alcoólicas.
Se aqui chegarem no dia do vosso aniversário, irão certamente aterrar por volta das 5 da manhã. Recomendo viajar para o vosso hotel nos famosos comboios suburbanos, que terminam a marcha  na Estação Chhatrapati Shivaji,  o segundo edifício na Índia mais fotografado. Depois de deixarem as malas no quarto do hotel, visitem o centro da cidade, junto à Porta da Índia, e aproveitem para entrar no luxuoso hotel “Taj Mahal Palace”.Junto à Porta das Índias poderão aceder de barco às Grutas de Elephanta, um passeio muito interessante. Regressem ao pôr-do-sol e acabem o dia jantando no “Leopold cafe”. Terão um dia de aniversário inesquecível.

 

Índia-Mumbai-Estação Chhatrapati Shivaji

 

Índia-Mumbai- Porta da Índia

 

Índia-Mumbai-Hotel Taj Mahal Plaza e a Porta das Índia

 

44-Japão-Tóquio

 

Visitar o Japão é transcendente. Tóquio é normalmente o começo de um sonho. Comemorar um aniversário no “País do Sol Nascente” marca-nos para sempre.

A “festa” nosso aniversário, se for programada para uma ida ao Monte Fuji, começa cedo, ou seja no dia anterior ao nosso nascimento, pois no Japão a diferença horária face a Portugal, no Inverno é de 9 horas. Um tour desde Tóquio inicia-se pelas 8 horas da manhã, portanto às 23 horas do dia anterior, em Lisboa. Além do Monte Fuji, o tour inclui Hakone e também um almoço buffet. O regresso a Tóquio ocorre no final do dia, ao ponto de partida, a Shinjuku, mesmo ao lado da sede do Governo Metropolitano, a TMG.
Quando regressamos a Tóquio, já é próximo da hora em que viemos ao Mundo. Subindo à TMG e desfrutando da vista, é um bom começo de dia de aniversário, mas naquelas longitudes já é de noite…

Ainda temos tempo de nos deslocarmos à Shibuya, pois é uma curta viagem, apanhando o metro. Foi na Shibuya, pelas 22 horas, que fiz questão de estar presente para marcar esse momento importante na minha vida.

 

Japão-Tóquio-Sede do Governo Metropolitano

 

Japão-Monte Fuji

 

Japão-Hakone

 

Japão-Tóquio-Shibuya

 

45 anos- Argentina- Buenos Aires

 

A vida depois dos 40 passa ainda mais rapidamente. Aos 45 entramos na “meia-idade”. A Argentina é uma excelente escolha para entrarmos nessa fase da vida!

“Ainda ontem estava em França e agora já estou cá” cantava o saudoso Dino Meira. Eu substituiria França por Tailândia. 40, 43 e 45 foram dois dias de aniversários com muito calor. Os 45 foram mesmo no Verão pois ali estamos no Hemisfério Sul. Um dia de aniversário passado nos locais mais chiques da capital “Porteña”.

O Café Tortoni é o ideal para começar o dia e marcar a hora em que viemos ao Mundo. Em Lisboa já é hora de almoço, pois existem 3 horas de diferença horária.

O Teatro Colón é outro local imponente e pode ser a próxima paragem. A visita guiada é impressionante!
Em seguida a visita ao Estádio Monumental, e ao museu do River Plate, clube chamado de “Milionários” devido à sua localização ser num dos bairros associados à classe alta.
Um passeio pela Recoleta, outro dos bairros mais ricos, durante a tarde, e a visita ao local onde Evita Perón descansa em paz.
À noite jantar em Puerto Madero. Recomendo o restaurante “Cabanas las Lilas”.
Uma viagem à Argentina começa na capital e passa por Ushuaia, o “Fim do Mundo”. Isto pode ser muito sintomático. No meu caso significou um final de ciclo de vida.

 

Argentina-Buenos Aires-Café Tortoni

 

Argentina-Buenos Aires-Teatro Colón

 

Argentina-Buenos Aires-Estádio Monumental

 

Argentina-Buenos Aires-Cemitério da Recoleta

 

Argentina-Buenos Aires-Puerto Madero

 

Comemorar aniversários a viajar, foi um ciclo de sonho. Seria difícil escolher o destino mais apropriado para o seu epílogo! Quis o Destino que esse destino fosse a Argentina!

 

Reservas (click):

Booking – Alojamento

Get Your Guide– Tours, entrada em monumentos

Bestravel- Promoções de viagem

Rental Cars- Aluguer automóvel

Revolut- Cartão bancário sem taxas

Amazon– Artigos de viagem

 

 

 

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos nas redes sociais:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

PROMOÇÕES DE VIAGENS

ARTIGOS DE VIAGEM

SEGURO DE VIAGEM

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

GRUPO FACEBOOK AMANTES DE VIAGENS