MENU
20 Ago

VERÃO NA COSTA DE LA LUZ, HUELVA E AYAMONTE

 

Verão na Costa de la Luz, Huelva e Ayamonte

Texto & Fotos de Ricardo Ribeiro

 

Andaluzia (a qual já escrevi um artigo que podem consultar), tem muito para ver, prova disso é que além do seu coração como a soberba cidade de Sevilha temos a sua grande zona costeira que basicamente assentam em duas zonas a Costa del Sol que fica entre a zona de Málaga e Marbella (um pouco antes, na zona de Gibraltar) e depois vem a Costa de la Luz que vai desta “separação” junto de Gibraltar, mais propriamente na zona de Tarifa e vai até à fronteira com Portugal, em Ayamonte.

Numa anterior viagem fiz Cádiz, Sevilha e Marbella, desta vez fiquei só pela zona da Costa de La luz mais próxima de Portugal e posteriormente fui até às nossas praias Algarvias em Monte Gordo e Praia Verde (Castro Marim).

 

Huelva- Espanha

 

Para quem ama viajar as distinções entre Portugal e outros Países são sempre desnecessárias, pois acho que as comparações são sempre complicadas, acho que cada local, cada cultura, cada gastronomia, cada determinado momento valem experiências únicas e é isso que torna o prazer de viajar tão indescritível, não apenas “discutir” em comparar algo entre países, pois cada local e momento nos vai trazer recordações e experiência únicas. A Costa de la Luz, penso ser uma boa opção para quem quer conhecer o sul de Espanha, ou simplesmente queira ir um pouco mais para lá do Algarve; começando logo por Isla Cristina, Isla Canela mais próximas de Portugal, mas seguindo em direção a Huelva e Cádiz ainda passamos por muitos mais locais que valem a pena.

 

igreja na Plaza de las Monjas, Huelva

 

Eu fiquei em Huelva, que a par de Cádiz são as maiores cidades desta zona costeira “Andaluz” de Espanha, conhecendo a zona costeira mais desde Huelva para o lado de Portugal, para quem gosta de explorar, Huelva é o local perfeito, pois quer com veículo próprio ou alugado ou mesmo de bus é bom para poder explorar esta região e algumas das inúmeras praias ao seu redor, pois a oferta é muita e podemos explorar de forma mais autónoma.

 

Além de Huelva, fui ás praias de Punta umbría, La Antilla e Islantilla, mas temos por exemplo as zonas de El Rompido e Nuevo Portil ( que ficam mais para dentro, como que numa ria, ou seja não ficam diretamente na costa, á sua frente temos a La Antilla e playa nueva de Umbría; pelo que falei com os locais, Punta Umbría ( a praia mais próxima de Huelva, com uma oferta enorme em diversão noturna), La Antilla, Islantilla, Isla Cristina e Isla Canela, são as mais conhecidas praias desta zona, mas claro que partir à descoberta é o melhor.

 

La virgen del Rocio,Huelva

 

Huelva é uma cidade relativamente grande, o facto de estar rodeada desta zona costeira de estar apenas a cerca de 1h de carro de Sevilha, a apenas cerca de 45 minutos (60 km) de Vila Real de Santo.António, além da zona costeira que segue até Cádiz (embora com a interseção de alguns rios), também contribui para o seu constante movimento e azáfama.

Huelva merece um par de hora para visitar alguns pontos de interesse eu fiz ao fim da tarde quando vinha da praia, alguns dos locais que mais se destacam nesta cidade são o Mirador  e Cabezo del Conquero, um local mais elevado da cidade, em linha com a Praça de Toros; vindo da praça na entrada para o centro histórico temos um dos locais de maior relevo, a Catedral de Huelva (também conhecida como Igreja de la Merced), datando inicialmente do século XVII, em que era o convento de la Merced, sofrendo posteriormente com terramotos em no século XVIII e por fim no século XX; após os restauros foi convertida em catedral em 1953 e passou a ser monumento nacional em 1970, a sua fachada é estilo barroco e conta com três naves dividida em cinco secções.

 

estátua a Colón na plaza de las Monjas, Huelva

 

catedral de Huelva

 

Na parte de trás da estação central de bus temos o Zafra Park, seguindo junto do Rio Odiel, vamos encontrar além do pequeno porto de onde parte a Canoa, bem como uma zona com bares e restaurantes, seguindo vamos até á  Ria de Huelva e o seu passeio (uma zona moderna e verdejante), mas antes temos um local de destaque na cidade, junto do rio Odiel, temos um passadiço numa estrutura metálica com madeira, o Muelle de Rio Tinto (embora o rio Tinto fique na intercepção com o Odiel, já junto ao monumento a Colombo), que era anteriormente um cais para o comércio de minério e mercadorias, quer neste passadiço, que parece como que uma ponte inacabada que vai até meio do rio, onde podemos descansar neste misto entre rio tinto/ria de Huelva e o sentimento não muito distante de mar em frente (Punta Umbría).

 

Zafra park, Huelva

 

Muelle de rio Tinto,Huelva

 

Mais distante daqui, mas seguindo junto da ria, temos em destaque a Punta del Seno e aqui neste extremo o Monumento a Colón, também chamado como monumento à fé da descoberta; um monumento em pedra com cerca de 37 metros de altura, inaugurado em abril de 1929 é uma homenagem ao navegador e descobridor.

De volta para o centro histórico da cidade de Huelva temos ainda um punhado de atrações; desde a Plaza de Dinastia; a Paróquia de la Puríssima; a Plaza de las Monjas (uma bonita e grande praça onde temos mais uma estátua a Colombo); Iglesia de la Milagrosa; o Monumento a la virgen del Rocío (uma bonita estátua em bronze com cerca de 4 metros de altura e três de largura, foi inaugurada em março de 2011), aqui junto da estátua na plaza del punto, temos a Casa Column; entre mais alguns locais, estátuas igrejas e outros que nos surgem, descarreguem não só aplicativos do google, mas por exemplo mapas offline como o maps.me entre outro, em podem selecionar os locais e fazer um roteiro e obviamente ao explorando haverá sempre algo que nos pode despertar o nosso interesse.

 

Huelva- Espanha

 

Nota para algumas zonas mais distantes que podem visitar caso tenham tempo ( e de preferência com transporte próprio); o Santuário de Nossa Senhora de la Cinta; Cabezo de La Almagra e o Parque Moret. No extremo onde temos o monumento a Colón, atravessando o rio tinto (já em La Rábida) temos também o Mosteiro de La Rábida, um bonito mosteiro franciscano, as entradas custam 3.5€ e ainda a Muelle de las Carabelas, um museu onde temos reproduções das caravelas ( La pinta, La Niña e La Santa Maria) que partiram à descoberta das Américas, os bilhetes custam 3.60€.

Destaque ainda para  alguma oferta a nível de natureza no rio Oriel e no rio Tinto, com reservas naturais e com grande diversidade de biosfera, em que águas doce e salgada se cruzam, o mais relevante é o Marismas del Odiel, que fica na ilha de Saltes, entre Huelva e Punta Umbría, podemos ter uma breve ideia de como tudo isto é se fizermos a travessia na Canoa; pelo que li no site de turismo oficial de Espanha esta reserva natural protegida pode ser acessada através do centro de visitantes, deixo aqui o link com o local e morada e as informações básicas.

 

praça em Huelva

 

A zona de Punta Umbría foi onde estive mais tempo, fiz uma pequena caminhada no centro, que entre outros conta com uma torre redonda como que uma muralha e uma igreja junto desta, tem também algumas ruas com comércio que merecem uma visita; destaco aqui claro está a forte vida noturna, os destaques para mim vão para o Mykonos Beach Club, um bar na praia que além de muito agradável  durante o dia, à noite ganha ainda mais vida; aqui ao lado temos também o Mamajuana.

Um local que trouxe a nostalgia de poder ir a uma discoteca, depois desta situação atual foi o LIVE Punta Umbría, uma discoteca ao ar livre com uma festa e animação excelentes, recomendo, a animação é garantida (nota para que, pelo menos na altura, era necessário reserva).

 

Discoteca Live Punta Umbría

 

Para locais mais tranquilos podemos ir por exemplo até La Antilla ou Islantilla. Pessoalmente gostei muito de La Antilla, talvez pelo facto de a praia estar mais próxima da praia, um pouco á semelhança como em Portugal, em Punta Umbría por exemplo isso é algo diferente, não temos a praia junto das barracas de vendas de produtos, de vários bares e restaurantes etc; em todas elas em comparação com as praias do Algarve, as ondas são muito menos e a água com temperatura mais quente.

 

praia em La Antilla

 

No último dia desta estadia na costa Espanhola, antes de seguir de ferry para Vila Real, St. António, fui até Ayamonte, uma pequena cidade espanhola é muito acolhedora e muito tradicional, pessoalmente gostei de passear pelo seu centro histórico, que para mim é a verdadeira atração, estas ruas fazem-me lembrar Sevilha (embora claro muito menos movimentado) e já dá para sentir um pouco do aroma Português, pois além de já se verem bastantes lusos que cruzaram o rio Guadiana, penso ser um passeio agradável; além do seu pequeno canal, que liga ao Guadiana, bem como claro o belíssimo Guadiana que separa nuestros Hermanos de nós com a magnífica a ponte internacional do Guadiana, são ingredientes para um bom passeio, mas acima de tudo percorrem o centro histórico, igrejas, praças recantos e ruelas a magia de viajar está na descoberta.

 

Ayamonte- Espanha

 

praça do município em Ayamonte

 

Ayamonte- Espanha

 

igreja em Ayamonte

 

Dicas e Notas

Para ir para Huelva a melhor forma será por meio rodoviário, podem claro voar até Sevilha e daqui seguir de bus numa viagem de cerca de 1h e 15 minutos; a Damas e Flixbus operam este trajeto.

Eu fui de Lisboa pela Flixbus, a viagem demora cerca de 6h e meia (passa ainda por Albufeira e Faro), os preços são muitos variáveis eu paguei cerca 25€, mas podem encontrar a 33€, 20,€, 15€, etc, convém terem flexibilidade e verem no site. Para quem venha em família ou com amigos penso que ir de carro será a melhor opção.

Para ir de Huelva para as praias temos o bus pela companhia é a Damas; para Punta Umbría temos bus a cada 30 minutos a viagem demora cerca de 15 minutos, fazendo três paragens em Punta Umbria ( em alguns desses trajetos passa antes por uma outra localidade, demorando assim mais tempo, eu por sorte, ou por ser na época balnear sempre fui no trajeto direto), o bilhete custa 1.8€, os horários podem consultar no site oficial, começa desde cerca das 6h da manhã e no regresso  até cerca das 21h.

 

Templo S. Francisco, Ayamonte

 

Uma outra ótima opção para ir de Huelva para Punta Umbria é ir de barco, na “Canoa de Punta Umbría, um trajeto de cerca de 45 minutos liga o porto de Huelva que é a cerca de 5 minutos a pé da estação de bus, ao de Punta Umbría, próximo do centro, mas do lado contrário ao mar, pois vai através da ria, o bilhete simples por trajeto é de 4€ (podem consultar aqui os horários ) fiz no regresso e recomendo uma viagem agradável e com uma bonita vista desde a ria que rompe entre os dois locais.

 

Canoa de Punta Umbría

 

centro de Punta Umbría

 

igreja no centro de Punta Umbría

 

A linha que vai até Ayamonte, sendo esta a linha que vai até: La Antilla, Islantilla e Isla Cristina; para aqui a viagem de bus é algo mais complicada, temos menos oferta, apenas 7 viagens durante a semana (cerca de 2h de intervalo), a viagem por exemplo para La Antilla demora cerca de 45 minutos e o bus como passa em muitas outras povoações e vai sempre cheio, para La Antilla o bilhete custa 3.05€ e por exemplo para Ayamonte 5.05€, para aqui a viagem demora cerca de uma hora e meia.

 

Ferry de Ayamaonte para VRSA

 

Uma pequena nota, a estação central de bus são na verdade duas, no exterior opera a rede pública de transportes de Huelva, a EMTUSA podem usar para se locomover na cidade dependendo da vossa localização, penso não ser necessário, apenas para visitar locais mais distantes como o monumento a Colón (monumento à Fé da Descoberta , ou mesmo já depois de atravessar o Rio Tinto, o Mosteiro de La Rábida e o Cais das Caravelas. No exterior para também o bus da Flixbus que vem desde Lisboa e segue para Sevilha; ao lado temos a central de Bu, neste edifício é onde opera a empresa Damas, aqui temos além das ligações para as zonas costeira e localidades próximas temos também ligações para outras cidades da Andaluzia e de Espanha.

Fiquei numa Guest house ótima que recomendo desde já, a Hispania House, além do bom conceito , em que todos os quartos eram individuais (um tamanho aceitável, dando para uma ou duas pessoas) tinha dois WC’s completos, cozinha e uma pequena zona exterior, tinha bastante modernidade, bom preço e uma boa localização e o anfitrião muito prestável.

O Ferry de Ayamonte para Vila Real de Santo António, é barato e rápido; o trajeto custa apenas 1,90€ e demora apenas cerca de 10 minutos, podem comprar o bilhete no local que é em frente ao local de partida do ferry (em Ayamonte é um pequeno guichê, em VRSA,pelo que me apercebi é um terminal maior mas o sistema é o mesmo, podem consultar os horários aqui.

 

La Antilha, acesso praia

 

Sites Úteis:

Munícipio de Huelva: aqui

Município de Punta Umbría: aqui

Município Ayamonte: aqui 

Turismo Andaluzia: aqui 

 

O fuso horário em Espanha é de mais uma hora e a moeda claro é o Euro, normalmente são aplicadas taxas nos atms, recomendo terem cartões como o Revolut (ou similares), ou levarem dinheiro. Tanto as zonas de praias onde estive e Huelva me pareceram tranquilas e seguras, em questões de custos, talvez só mesmo o café (que ironicamente não é tão bem, embora em Huelva se encontre café Delta) seja mais caro, mas tudo o resto é na mesma média de Portugal, algumas coisas mais baratas até que no nosso vizinho Algarve.

 

Reserva de Bilhetes para Bus, Ferry ou Comboio: Aqui

 

Reservas (click):

Booking – Alojamento

Get Your Guide– Tours, entrada em monumentos

Bestravel- Promoções de viagem

Rental Cars- Aluguer automóvel

Amazon– Artigos de viagem

Iati- Seguro de Viagem

BookAway- Reserva de bilhetes Bus, Ferry, Comboio

 

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos nas redes sociais:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

PROMOÇÕES DE VIAGENS

ARTIGOS DE VIAGEM

SEGURO DE VIAGEM

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

GRUPO FACEBOOK AMANTES DE VIAGENS