20 Jul

HAMBURGO- CIDADE VERDE, DAS PONTES, DOS CANAIS E DO DEBOCHE

 

Hamburgo, a cidade verde, das pontes, dos canais e do deboche

Texto & Fotos de Mário Menezes

 

Da Alemanha já conheci vários locais e as maiores cidades. É um país que recebe quem o visita de braços abertos, o povo é muito atencioso, alegre e simpático, toda a gente fala Inglês. Um país verde, com muita História e cultura, lindos monumentos e lindas cidades. Meios de transporte modernos e enormes autos estradas onde não existe limite de velocidade.

A comida é excelente, o porco é rei. O “eisbein” é prato Nacional,  além do “schnitzel”, da sauerkraut e dos múltiplos tipos de salsichas existentes. Imensas variedades de queijos e pães, com destaque para o “bretzel”. A cerveja com centenas de marcas diferentes é um delírio! A gastronomia da Turquia também é abundante, ruas com muitos restaurantes Turcos, dada a enorme comunidade destes povos existente na Alemanha.

 

Zona portuária de Hamburgo

 

O povo Alemão foi uma enorme surpresa. Tidos como sisudos, arrogantes, pouco comunicativos e antipáticos, em todos os locais em que estive, achei as pessoas espetaculares e acolhem muito bem quem visita o país, nunca cheguei a compreender o rótulo que lhes foi colocado…

Um país que trata os animais como nunca vi em nenhum local. É normal vermos nas ruas pessoas a passearem vários cães. É normal nos transportes públicos os cães viajarem junto com os donos e até mesmo entrarem dentro das lojas e dos restaurantes. À entrada dos supermercados é normal vermos “dog parkings”, onde as pessoas podem deixar os seus amigos de 4 patas, amarrados pelas trelas, enquanto fazem compras no interior.

Mahatma Gandhi. dizia que “a grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo que seus animais são tratados” e na Alemanha este pensamento adequa-se na perfeição.

 

Canais de Hamburgo

 

Binnenalster- Hamburgo

 

Aussenalster – Hamburgo

 

Hamburgo, uma cidade portuária, que não é banhada por mar, é a segunda maior área metropolitana da Alemanha. A cidade por si só constitui um dos 16 Estados que dividem o território Alemão, sendo por isso denominada de “Cidade Estado”.  Banhada pelo Rio Elba e pelo Rio Alster, com o seu centro histórico envolto em inúmeros canais e lagos, onde se destacam o Aussenalster e o Binnenalster dois lagos artificiais. Do Binnenalster  emerge uma fonte, a Alsterfontäne cujos jatos atingem 60 metros de altura. A cidade é limpa, bem cuidada e possui muitos espaços verdes, tendo por isso já sido galardoada como a “Capital Verde Europeia”, tal como foram por exemplo Oslo, Estocolmo, Ljubljana ou Copenhaga.

 

Zona portuária de Hamburgo

 

Em Janeiro de 2011, num Sábado à noite, cheguei a Hamburgo pronto a explorar a cidade durante 3 dias. A cidade é grande e o tempo deu para ver grande parte dos pontos fulcrais. A Reeperbahn foi o local escolhido para a minha estada, e num Sábado à noite a escolha não poderia ter sido melhor.

 

A Reeperbahn, é a rua mais famosa da Alemanha. Com cerca de 1 Km de comprimento e várias ruelas transversais, localizada no coração do bairro de St Pauli, é ali que tudo se conjuga. Restaurantes, discotecas, bares, teatros, cabarés e claro, bordéis com vários pisos e “sex shops”. Na Alemanha a prostituição é um negócio como outro qualquer. Os serviços sexuais ali são vendidos como de outra mercadoria se tratasse. Nua e crua a verdade ali exposta, basta experimentar entrar em um desses edifícios, só é permitida a homens, com mais de 18 anos, subir as escadas e verificar os enormes corredores dos vários pisos, com as profissionais do sexo à porta dos quartos aguardado os clientes. A videovigilância e a segurança privada, juntamente com as autoridades policiais nas redondezas controlam tudo e estão prontas para atuar em caso de qualquer altercação entre clientes e funcionários. Satisfiz a minha curiosidade de entrar ali dentro, e fiquei muito impressionado com este cenário que vi. Conclui que é impraticável no nosso país isto acontecer. A nossa mentalidade, a nossa sensibilidade e os nossos valores morais, estão longe deste povo do Norte da Europa.

Muito mais impressionante que o “Red Light district”  de Amsterdam onde as montras iluminadas contrastam com os canais, ali o cenário é muito mais puro, cru e bruto! Tive oportunidade de trocar umas impressões com uns funcionários de uma loja de souvenirs quando vim embora, e fui informado que até mesmo para muitos Alemães aquilo é chocante, quanto mais para os estrangeiros do sul da Europa!

 

Rathaus- Hamburgo

 

Estrangeiros que acabam por se sentir insatisfeitos pelos serviços ali prestados. E um grupo de jovens Ingleses que encontrei no meu hostel, estavam desapontados, e manifestavam isso com palavrões, com o tratamento que uma profissional do sexo lhes deu e com os 50 Euros que um tinha desperdiçado! O jovem foi mal tratado e sentia-se defraudado! 50€ pelos vistos era só o “valor base” e durante o “serviço” era-lhe sempre solicitado mais dinheiro para poder fazer isto ou aquilo, mexer aqui ou acolá! Afinal, o que é que ele estava à espera???? Estas profissionais têm formação específica para lidar com estas situações, e saber extorquir mais dinheiro aos clientes que no calor do momento acabam por ceder à tentação e a “brincadeira” acaba por sair bem mais cara do que o previsto.

As sex shops com vários pisos e onde se vendem “brinquedos” de enormes dimensões e formas que são impensáveis existir! Por exemplo, brinquedos em forma de mãos em tamanho real, ou de bolas de bilhar! É Incrível a capacidade de encaixe de quem usa aquilo! Lojas para homo e heterosexuais. Há de tudo! Ali não há tabus!

A  Reeperbahn é um mundo enorme, que conjuga cultura e família,  com o deboche. Foi ali que os Beatles iniciaram a sua carreira musical e a  Beatles-Platz é um dos locais obrigatórios para posar. Em tempos existiu lá um museu dedicado a este grupo musical famoso, mas vá perceber-se o motivo, o mesmo encerrou em 2012 por baixa afluência de visitantes. Tantas as atrações que existem na  Reeperbahn que os Beatles viraram a parente pobre!

 

Reeperbahn- Hamburgo

 

A nível cultural, nesta rua que também pode ser considerada, em parte, uma “Broadway Alemã”, destaca-se o Operettenhaus um teatro de musicais famoso, onde já foram levados à cena, por exemplo, o “Cats” e o “Mamma Mia”,  o Pulverfass Cabaret onde decorrem espetáculos em ambiente de “Cabaret” e o Imperial Theater que exibe peças cujo conteúdo se baseia no crime, pena serem em língua Alemã. Haja tempo e dinheiro para gastar que a nível cultural a Reeperbahn tem oferta para dar e sobrar!

A Reeperbahn marcou a minha vida para sempre. É um local obrigatório visitar. Quem lá vai, não sai dali a mesma pessoa!

 

Neste famoso bairro de St Pauli, existe um clube de futebol Alemão com historial na “Bundesliga”. O “Fußball-Club Sankt Pauli von 1910”, conotado como afeto aos “punks” e aos amantes da música “techno”. O “Millerntor-Stadion” é a sua casa. Até mesmo o Desporto rei está conjugado com toda a vida deste bairro, que parece ser o centro do Mundo!

 

Centro de treinos do Hamburger SV, o plantel principal em preparação

 

Millerntor Stadion – Hamburgo

 

O clube rival é o “Hamburger Sport-Verein”. O maior clube da cidade que em 2018 pela primeira vez no seu historial desceu à segunda divisão. Um clube com pergaminhos na Bundesliga e na UEFA, era até à data em conjunto com o Bayern de Munique, o clube que nunca tinha descido de divisão na Alemanha.
Um dos estádios de futebol mais importantes da Alemanha é o Volksparkstadion, a casa do Hamburger SV, palco de jogos do Campeonato do Mundo de 2006. Fica numa zona verde da cidade que nos faz lembrar a zona envolvente do nosso Estádio Nacional. A zona é acessível de comboio suburbano (S-bahn) ou de autocarro, deixando-nos este último mais perto do estádio.

 

Volksparkstadion- Hamburgo

 

Volksparkstadion- Hamburgo

 

O centro da cidade de Hamburgo destaca-se pelos canais Alsterklein, Bleichenfleet, Alsterfleet e Nikolaifleet. Estes são alguns dos muitos canais da cidade. Hamburgo possui mais canais que Amsterdão e Veneza juntas. Canais atravessados por inúmeras pontes que colocam Hamburgo  como a cidade com mais pontes em todo o Mundo. O Edifício da Câmara Municipal, a “Rathaus” é o mais emblemático da cidade, com a sua enorme torre em evidência.

A cerca de 1 Km fica o  Speicherstadt, o maior bairro de armazéns do Mundo. Mercadorias de todos os pontos do planeta, como cacau, café, chá e tapetes persas anda aqui são guardadas, apesar de grande parte destes armazéns se encontrarem inativos e vários serem utilizados como museus e locais de entretenimento turístico. São dissos exemplos, o Hamburg Dungeon, um divertimento centrado numa masmorra, que através de experiências interativas de terror, conta os factos sanguinários da História da cidade, o Miniatur-Wunderland, a maior pista de comboios do Mundo, que está em permanente crescimento, o Museu Marítimo Internacional e o museu da Alfândega “Deutsches Zollmuseum”.

 

Miniatur Wunderland

 

Miniatur Wunderland

 

Miniatur Wunderland

 

Speicherstadt

 

Junto ao lago Binner, encontramos a galeria de arte “Hamburger Kunsthalle”. Um dos maiores museus de arte na Alemanha. É possível observar obras de Édouard Manet, Caspar David Friedrich ou Paul Gauguin.

A Igreja de São Miguel é igreja a mais famosa de Hamburgo pois aparece nas moedas de 2€ da Alemanha.É possível subir à torre e desfrutar da vista para o centro da cidade e para a sua zona portuária.

 

Igreja de São Miguel

 

Vista para a zona portuária desde a torre da Igreja de São Miguel

 

Vista para a zona portuária desde a torre da Igreja de São Miguel

 

E nessa zona portuária, a visita ao submarino Soviético U-434, o “U-Boat Museum” é uma experiência única. Outrora um submarino espião usado no tempo da Guerra Fria, ainda esteve ao serviço da Marinha Russa até 2002. Em Hamburgo é provavelmente um dos locais do Mundo onde se pode ter uma  experiência tão perfeita e completa dentro num submarino. Nem mesmo no Intrepid de Nova Iorque, no submarino lá existente isso é possível, pois a experiência fica muito aquém desta.

 

Submarino-Soviético-U-434- Hamburgo

 

Submarino-Soviético-U-434- Hamburgo

 

Hamburgo é uma das cidades da indústria Aeronáutica. Visitar a Airbus é obrigatório. A marcação online é fundamental. Localiza-se em

Finkenwerder, a cerca de 20 Km do bairro de St Pauli, acessível de autocarro.
Na altura ali era executada a montagem final dos modelos A-319 e A-320. A visita entra por dentro da linha de produção da fábrica e até rebites me ofereceram. Não é permitido tirar fotografias.

O enorme complexo industrial foi alargado para receber linhas de produção de peças do A-380. Esse alargamento causou enorme polémica nos defensores do Ambiente, pois foi necessário drenar parte do leito dos rios, para fazer essa ampliação da zona industrial que foi ocupar zonas desse ecossistema. À custa disto, algumas espécies de aves se extinguiram. O tour englobava a passagem por essa zona.

A visita guiada fornece imensa informação sobre aeronáutica, sempre condicionada à proteção do segredo e da propriedade industrial, o que torna estas visitas menos técnicas e mais turísticas. Mesmo assim, a visita à Airbus de Hamburgo é tecnicamente muitíssimo superior à da sua congénere Francesa de Toulouse.
Com sorte, ainda é possível ver o “Beluga”, o famoso avião de carga, cruzando os céus!

 

Binnenalster- Hamburgo

 

À chegada a Hamburgo tive oportunidade de ver um espetáculo de ballet. A “Staatsoper” oferece a possiblidade de assistir a bons espetáculos desta natureza, a preços acessíveis.

Desde 2017 Hamburgo possui um novo edifício, uma sala de concertos, a sede da Filarmónica que é obrigatório visitar. Quem sabe se um dia o farei, pois Hamburgo me encantou  e muito terei para ver um dia que aqui regresse.

Cada vez que regresso à Alemanha sinto um enorme prazer e já tenho como tradição comer uma “currywurst” assim que aterro neste país.

 

Bilhete de espetáculo de ballet – Hamburgo

 

Links:

Voos: A Ryanair voa diretamente de Lisboa para Hamburgo. A Easyjet voa para Hamburgo desde várias cidades da Europa. Visitei Hamburgo desde Basileia, depois segui para Varsóvia na Lot.
Hostel: A cadeia A&O oferece alojamento económico e de qualidade. Recomendo ficar na zona da Reeperbahn.
Cartão turístico: ver Aqui.

Adeptos do St Pauli e Hamburger SV, coreografias: ver Aqui.

 

Estação de comboio central- Hamburgo

 

Para alojamento, consulte aqui.

Para programas de viagem, consulte aqui.

 

 

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

SEGURO DE VIAGEM

ARTIGOS DE VIAGEM

PROMOÇÕES DE VIAGEM

RESERVA DE VOOS/ HOTÉIS

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

GRUPO FACEBOOK AMANTES DE VIAGENS