MENU
19 Abr

GEÓRGIA – CIDADES DE BATUMI E KUTAISI

 

Geórgia – Cidades de Batumi e Kutaisi

Texto & Fotos de Antóno Ribeiro

 

A minha visita à Geórgia, foi a três cidades muito distintas, Tbilisi, da qual já falei anteriormente e mais estas que são a segunda e terceira maiores cidades da Geórgia, Batumi e Kutaisi.

Percorri uma grande parte deste país pelas suas estradas, uma parte já modernizada e nova, mas grande parte dela ainda com claro subdesenvolvimento junto das artérias rodoviárias, no entanto achei interessante ver toda esta parte mais profunda, digamos que mais rural, em que os locais vivem, em que cada um entra e sai do minibus (Marshrutka) em todo o lado, as casas e cafés junto das estradas locais, etc, fez-me lembrar quando era mais novo e vivia na minha aldeia natal.

Ambas as cidades merecem uma visita, embora desde Tbilisi existam vários tours em várias cidades mais próximas, caso venham para a Geórgia através do aeroporto de Kutaisi (acho o mais simples e barato), vale a pena conhecer quer Kutaisi, como ir até ao mar negro conhecer a sua cidade costeira de maior influência, Batumi.

 

estátua Medeia , Batumi

 

fonte Neptuno e Teatro de Drama, Batumi

 

Batumi Piazza

 

Batumi Piazza

 

Igreja de S. Nicolau, Batumi

 

Batumi

 

Achei Batumi uma cidade muito diferente quer de Kutaisi ou de Tbilisi; no centro da cidade notei uma modernidade e maior globalização, parecia uma cidade mais “futurista” que as outras por onde passei e estive, estas pareciam mais autênticas, digamos assim. Claro que tal como a maioria das cidades costeiras, estas ficam mais voltadas para o turismo, uma maior diversidade cultural e aqui em Batumi notei muito isso.

Esta foi também uma das coisas que acabei por gostar mais na cidade, uma cidade mais vibrante, embora eu tenha ido em março, o que é época baixa, notava-se uma vida mais agitada com mais pessoas nas ruas, vida noturna e praças num estilo “mais europeu”; acredito que seja uma experiência boa vir aqui no verão, para desfrutar da sua praia e ir a banhos no mar negro.

A principal atração desta cidade junto ao mar negro, é a sua avenida junto ao mar, a Batumi Boulevard, esta bonita avenida pedonal junto do mar (e da praia, que mesmo sendo de pedras, é agradável), tem cerca de 7km de extensão, neste espaço agradável junto da praia, com espaços verdes, cafés, bares e restaurantes, que por certo verão devem dar à avenida uma vida frenética, repleta de pessoas e diversão; aqui na Batumi boulevard, também se concentram algumas das outras principais atrações a visitar na cidade.

No início da avenida, junto do terminal de passageiros do porto de Batumi, nota para a Torre Chacha, uma torre com um relógio, com cerca de 25 metros de altura; o seu nome chacha é  devido a uma bebida georgiana com este nome, a torre tem 4 fontes e delas sai (gratuitamente) esta bebida, pelo que li é durante cerca de 10 minutos, pelas 19h, uma vez por semana; quando estive parecia não estar a funcionar, acredito que poderá ser só durante o verão.

 

Batumi Boulevard

 

Batumi Boulevard

 

Mais á frente, aquela que é uma imagem de marca da cidade, a estátua Ali & Nino, uma fantástica estátua metálica com cerca de 7 metros de altura em que um homem e uma mulher num movimento se “beijam” (e passam um pelo outro o movimento é agradável de ver”, foi criado por Tamara Kvesitadze sendo uma homenagem ao romance com este mesmo nome de Kurban Said, é o cartão postal da cidade e sem dúvida vale a pena ver.

 

estátua Ali & Nino, Batumi

 

estátua Ali & Nino, Batumi

 

Fica ainda aqui perto um bonito (e penso que tradicional) farol e uma roda gigante, esta estava em funcionamento, não sei os valores de entrada, mas vi em alguns locais que rondam os 3 GEL, menos de 1€.

Também aqui bem próximo fica a Torre do alfabeto é uma torre de estrutura metálica, com cerca de 145 metros de altura e que tem o alfabeto georgiano à sua volta; achei a torre muito bonita, sobretudo de noite quando se ilumina com vários led’s de várias cores, é possível subir à torre , na época alta, o preço é 10 GEL; esta zona mais ampla junto da torre é conhecida como parque Miracle.

 

Torre Chacha, Batumi

 

torre do alfabeto e farol, Batumi

 

Caminhando pela simpática e bonita Batumi boulevard temos algumas estátuas de arte urbana, algumas como : ” The first love“, “me you and Batumi“, “boots” ,”man with heart“, “Woman on a Bike” entre outros; Alguns espaços verdes dão ainda mais harmonia a esta zona da cidade e destaque para a fonte dançante, uns jactos de água num lago na parte sul da boulevard, quando eu fui estava desligada, mas pelo que vi e li, de noite a iluminação em várias cores e as várias direções dos jatos de água dão uma beleza adicional (penso que também conta com som), tem uma ponte que atravessa este lago, que dá um cenário ainda melhor.

O teatro de verão (summer theater), é uma réplica do teatro original em madeira, construído em 1949 e que sofreu um incêndio em 1998, este foi construído em 2013.

Além de relaxar junto ao mar,ou mesmo fazer algum desporto nesta bonita e arranjada avenida, nota ainda para mais dois pontos de interesse: as colunas de Batumi (Batumi Colonnades), foram concluídas em 1934, são umas colunas brancas num estilo italiano e o “fantasy octopus”, uma obra de arte em mosaico com um polvo e alguns outros animais marinhos, com pequenos pedaços pedaços de mosaicos coloridos (faz lembrar as obras de Gaudi em Barcelona, perdoem-me a comparação), é uma obra muito bonita, criada pelo pintor Georgiano Zurab Kapanadze, nota só para a presença de alguns hotéis de luxo como o Marriott e o Hilton aqui perto.

Do outro lado desta zona (e da boulevard) fica o parque 6 de maio  (o parque central) é um grande e agradável parque com o lago Nuri, onde podemos ver pessoas a praticar desportos náuticos e a relaxar em família neste espaço verde na entrada para o centro da cidade; junto do parque fica o Batumi Dolphinarium este aquário foi inaugurado em 1966 e conta entre outros com espetáculos com golfinhos, os bilhetes gerais custam 20 GEL, cerca de 6€.

 

Batumi Dolphinarium

 

No centro da cidade de Batumi podemos ao explorar o mesmo (onde temos um misto de construções mais tradicionais e alguns mais modernos, num estilo mais ocidental), vamos descobrir um punhado de atrações, destaco alguns que gostei mais, A Batumi Piazza, uma praça de estilo italiano, com bares e restaurantes e o mosaico central em mármore que é dos maiores do estilo na Europa, junto da praça fica a Igreja de S. Nicolau, uma bonita igreja ortodoxa, que data de 1865.

Outra das principais praças de Batumi (talvez a mais importante) é a Europe Square, uma bonita praça, palco de manifestações e eventos de relevo, destaque para além dos seus edifícios envolventes de beleza relevante (como o Mcdonald ́s,  considerado dos mais bonitos), a estátua Medeia (vem da mitologia Grega,está na praça desde 2007, é uma coluna alta em pedra com a estátua no topo),  não muito longe daqui da praça Europa (Junto também do meu hotel). fica o circo de batumi.

Catedral da virgem Santa Maria, conhecida também como apenas a catedral de Batumi, é uma grande e bonita catedral ortodoxa de estilo neogótico, com três cúpulas, foi construída em 1897, confesso que só descobri a catedral por causa do maps.me (no mapa offline da cidade) e recomendo visitar, achei muito bonita e imponente.

 

estátua first love na Batumi Boulevard

 

praça Europa, Batumi

 

Destaques ainda para a Mesquita central de Batumi (a única mesquita sobrevivente, datando de 1860); o Teatro de Drama de Batumi e á frente deste a fonte Neptuno; o cinema Apollo;  a batumi Tower, que é o edíficio mais alto de Batumi, com cerca de 200 metros de altura (tem o pormenor de ter uma mini roda gigante), é actualmente um hotel, o Museu ArqueológicoMuseu de arte e Museu Ajara ( no link têm informaçõres sobre estes e outros museus da cidade)

O parque aquático (europark), Peace Casino e Casino internacional, são mais alguns locais que podemos conhecer num contexto mais lúdico. Podemos ainda, caso o tempo seja suficiente, explorar um pouco mais, ir por exemplo ao mercado local (a cerca de 2km do centro), para ter uma experiência mais autêntica, ou caminhar um pouco, pois há sempre alguma igreja, jardim, obra de arte urbana que podemos ver por certo ficar deslumbrados.

 

arte urbana,Batumi (me you & Batumi)

 

fantasy octopus, Batumi

 

lago Nuri, no parque 6 de maio, Batumi

 

Batumi- Geórgia

 

Batumi- Geórgia

 

Catedral da virgem Maria ( catedral de batumi)

 

No início do centro da cidade, (onde parou o bus vindo de Tbilisi) nota para o Argo cable car, um teleférico com cerca de 2.5km de comprimento e liga esta zona da cidade junto ao mar com a colina Anuria (a cerca de 250 metros de altura) e aqui fica um complexo de lojas restaurantes e cafés, a viagem de ida e volta custa cerca de 15 GEL, menos de 5€ e demora cerca de 15 minutos.

jardim Botânico embora mais afastado pode ser uma bela visita, este fica a cerca de 8km da cidade, podem ir de táxi (na app bolt fica a cerca de 7 GEL, perto de 2€, alternativamente os mini bus 15, 40 e 31 vão até lá), foi fundado em 1912 e tem mais de 1km quadrado de extensão; os bilhetes gerais custam 15 GEL, menos de 5€. Ainda mais afastado que o jardim botânico, a cerca de 12 km, fica a fortaleza Gonio, uma fortaleza romana.

 

Kutaisi

 

Kutaisi é uma cidade que achei mais tradicional, não tão moderna como Batumi ou com tanta vida como Tbilisi; embora no passado tenha tido grande variedade cultural, com comunidades Russas, Arménias e Judaicas, esta cidade que é capital legislativa do país, tendo aqui o parlamento desde 2012 (caso venham de carro podem ver este belo edifício vanguardista, fica a cerca de 5km do centro da cidade); achei uma cidade  simpática que está  a desenvolver com a ajuda do aeroporto que recebe bastantes voos de destinos europeus graças a várias rotas da low-cost Wizz Air.

Chegando ao centro de Kutaisi, o destaque claro está vai para a imponente e enorme Catedral Bagrati, a catedral fica numa elevação do outro lado do rio, a colina UK’ imerioni; a catedral além de muito bonita (com os telhados esverdeados), é enorme e por dentro temos melhor essa percepção,a catedral data do século XI e é património da UNESCO. Daqui temos uma vista privilegiada sobre Kutaisi, para chegar aqui podemos subir uma escadaria e uma rua que vão desde junto da ponte velha (ponte com umas correntes), ficando a uma caminhada de 10 minutos, vale a pena.

Depois de admirar a catedral, podemos descer pelo outro lado (onde passam as viaturas) e descemos até junto do Jardim Botânico de Kutaisi, embora não seja muito grande achei agradável e dou um destaque para algo que achei engraçado, é uma espécie de mini capela dentro do tronco de uma árvore, um carvalho com centenas muitos anos, o bilhete custou (salvo erro) 2 GEL.

 

Catedral Bagrati, Kutaisi

 

jardim botânico Kutaisi, capela na árvore

 

Mosteiro Ghelati, Kutaisi

 

O centro de Kutaisi tem uma atmosfera simpática com o rio Rioni, que dá mais vida à cidade, as suas pontes mais conhecidas são a Ponte Branca (construída em 1852, posteriormente restaurada em 1970 após a sua destruição, é a única ponte exclusivamente pedonal ) e a Ponte Vermelha (construída na fábrica da torre eiffel), junto desta ponte fica o Mercado de Kutaisi, além de podermos apreciar o mercado local, com os seus produtos locais de produtores e pequenos comerciantes, temos para contemplar na sua entrada um enorme e bonito mural, esculpido em pedra.

 

Rio rioni

 

O coração da cidade é o seu parque, aqui além de algumas estátua e o seu agradável espaço de descontração ficam aqui próximas algumas das principais atrações no centro da cidade, desde logo a Fonte Colchis, fica no centro da principal praça, a Tsentraluri Moedani (ao cimo do parque), é uma fonte bonita e muito ornamentada, com 30 estátuas douradas, réplicas de objetos de objetos arqueológicos; em frente fica o Teatro Meskhishvili um dos teatros mais antigos da Europa; numa rua lateral próxima do teatro, fica também o Museu Nacional da glória militar.

 

Teatro Meskhishvili e fonte Colchis, kutaisi

 

Ópera Kutaisi

 

monumento glória ao trabalho, Kutaisi

 

A uma curta caminhada do Teatro, fica ainda uma bonita igreja de destaque, a Catedral da Anunciação (igreja Khareba), é uma bonita igreja de estilo gótico-barroco, construída em meados do século XIX, é ortodoxa embora já tenha sido católica.

Descendo o parque vamos encontrar o Teatro da Ópera estatal, este novo edifício foi erguido em 1969, tendo este teatro uma grande importância na história da ópera na Geórgia.

Indo na direção da ponte Branca temos o teleférico que sobe até ao parque de diversões Besik Gabashvili, algumas diversões como uma roda gigante, uma mini torre Eiffel, carrinhos de choque, entre outros; para além das diversões é um local verde para relaxar ou fazer exercício, a travessia neste antigo teleférico custa 2 GEL, funciona das 12h-20h (estava fechado, acredito que só funcione na época de verão).

Junto do ponto do teleférico (do lado da cidade), destaque ainda para o palácio dos reis Okros Chardakhi, onde os reis georgianos passavam algum tempo, a casa por fora é bastante bonita, quando eu fui estava fechada, talvez devido a ser fim de semana e ser época baixa, mas parece ser uma agradável visita.

 

Catedral Bagrati, Kutaisi

 

Catedral Bagrati, Kutaisi

 

glory Park, Kutaisi

 

Outros locais de destaque no centro da cidade são: a grande sinagoga (uma das três na cidade); outras igrejas como por exemplo a igreja armênia de S. Jorge; o Glory park; junto da câmara municipal, está uma escultura em homenagem à glória ao trabalho (arte de estilo soviético, foi terminado em 1981 ; o Museu Histórico do estado de Kutaisi ( a entrada era 3 GEL, por dentro é agradável e bem cuidado); explorar a pé a cidade tem encanto mais junto do rio Rioni, que embora bastante largo, o curso de água não é muito, mas é bonito ver toda a formação rochosa e o curso de água, sobretudo na ponte branca onde as fotos têm um encanto maio; caminhar pelo centro histórico é muito agradável, descobrir alguma arte urbana, tomar café em alguns locais mais típicos, ou beber um vinho georgiano irá por certo complementar a visita.

 

Mais afastado da cidade, a cerca de 15 km do centro, fica outro local de destaque, o Mosteiro Ghelati, tal como a catedral Bagrati é património da UNESCO, foi fundado por David o construtor, por dentro achei fascinante, com várias pinturas no teto e paredes, tem vários edifícios sendo o principal é o mais bonito;

podemos chegar aqui de Marshrutka, estas saem junto do teatro e na placa tem  a foto do mosteiro, faz algumas paragens (onde os locais saem) e não fica muito tempo até regressar, embora seja suficiente para visitar, um táxi custa cerca de 22 GEL , menos de 7€ ida e volta;

Caso vão de carro, ou táxi podem fazer um breve desvio e visitar também o Mosteiro Monastery.

 

mural, junto do mercado Kutaisi

 

Catedral Anunciação Kutaisi

 

Apesar de eu não ter visitado (época baixa e estar a chover, pois era algo que gostava), podem ainda fazer pelo menos dois ou três tours de destaque em Kutaisi, sobretudo se forem em época alta ou em grupo.

A Caverna Prometeu tem uma extensão de 1.5km e profundidade de 40 metros, sendo das maiores da Europa, ficam a cerca de 20 km do centro da cidade, o bilhete custa 23 GEL, cerca de 7€.

O outro local é o desfiladeiro Okatse Canyon, este já fica mais afastado, a cerca de 50km acho que aqui um tour organizado, de grupo ou privado será mais adequado (no caso da caverna, podem simplesmente ir até lá e fazer a visita).

Outro desfiladeiro popular é também o Martvili Canyon (o bilhete geral custa 17.5 GEL, com barco acresce 15 GEL).

 

Como já referi no artigo anterior de Tbilisi, a cozinha Georgiana é muito boa, em Batumi, penso que até foi onde comi melhor, no restaurante Mamapapuri (próximo da praça Europa) em kutaisi, no Baraqa e o Agerari, ambos próximos da fonte Colchis; Karcho, Chanaxi, Lobiniani com fiambre/bacon, salsichas mistas e os famosos Khachapuri e os Kinkali são algumas das iguarias que provei por aqui.

Vou deixar uma referência para um doce peculiar, mas muito bom, vão ver por vários lados uma espécie de fumeiros pendurados em bancas e lojas, mas na verdade são doces tradicionais, os Churchkhela, basicamente é um fio que segura miolos de nozes no interior e por fora uma espécie de melaço vai pingando sobre o mesmo, ficando no final uma espécie de goma algo rija com a noz no interior, é muito bom, os melhores que comi foi numa barraquinha junto á estátua Ali & Nino.

vale a pena descobrir estas e outras cidades na Geórgia, eu estive nas três maiores cidades, mas a oferta é variada, Gori, Borjomi, Kakheti, Mtskheta, Svaneti e Mestia, são só algumas das cidades que podem conhecer neste país do Cáucaso.

 

Viagens Felizes

 

palácio eis Okros Chardakhi, Kutaisi

 

ponte Branca, Kutaisi

 

palacio okros chardakhi

 

Mosteiro ghelati

 

Dicas e notas:

O fuso Horário da Geórgia é de mais 4 horas que em Portugal, o indicativo é: +995 e o domínio de internet é: .ge

Para entrar na Geórgia não é preciso visto, basta Passaporte ou cartão de cidadão.

A moeda oficial é o Lari (GEL), 1€ – 3.46 GEL, aconselho usarem um cartão como o Revolut, para evitar taxas, existem várias casas de câmbio, algumas até com boas taxas, caso levem euros (ou outra moeda).

Embora o alfabeto georgiano seja único e bem difícil de compreender, existem na maioria dos locais uma segunda linha de texto em alfabeto latim, ou com tradução para inglês.

Aconselho usarem apps de táxis, como a Bolt ou Yandex go (penso que uber aqui não existe), são mais práticos e fáceis para saber o valor, por norma estes condutores falam inglês.

 

Barraquinha com os doces churchkhela, Kutaisi

 

A central de bus de Batumi, fica a cerca de 3km do centro da cidade, quando vim pela MetroBus georgia, o bus parou um pouco mais á frente, junto ao teleférico ( Argo cable car), mas quando fui de Marshrutka, para Kutaisi, foi mesmo da central de bus

A estação de comboio de Batumi fica junto da estação de bus; uma viagem de táxi (no caso pela Bolt), daqui para o centro da cidade fica em torno dos 6 Gel, menos de 2€.

 

O comboio de Tbilisi para Batumi é a forma mais rápida e cómoda, os bilhetes custam 25 GEL (na segunda classe), que são sensivelmente 7€; o comboio rápido demora 5h e 45 minutos (um de manhã, outro à tarde e pelo que li na época alta existe um terceiro), é moderno e confortável; tentem reservar com antecedência (sobretudo na época alta), eu deixei para o dia anterior e havia apenas na classe executiva, pelo que fui de bus, caso optem por esta opção, eu fui  pela empresa metrobus este demora um pouco mais de 6h e meia e custa 36 GEL (um pelas 12:00h e outro perto da meia-noite). os bilhetes de comboio podem ser adquiridos com a app TKT.ge ou site oficial de comboios.

De batumi para Kutaisi, a melhor forma é de Marshrutka ( o comboio para aqui não é o mesmo que para Tbilisi, sendo mais lento e mais antigo), a viagem demora pouco mais de 3h e custa cerca de 15 GEL (menos de 5€), dentro da central de bus de Batumi perguntem pelos mini-bus que vão para Kutaisi, ficava na entrada do lado direito, mas nada está sinalizado.

Em Kutaisi, a estação de bus é a pouco mais de 3km do centro de Kutaisi, o bus para o centro é o bus nº1 mas a melhor forma é de táxi, que fica em torno dos 7 GEL, cerca de 2€.

 

Marshrutka, de batumi para Kutraisi

 

O aeroporto de Kutaisi, tem sido um enorme ponto de entrada na Geórgia, uma vez que acolhe várias rotas da companhia aérea low-cost húngara, Wizz Air; daqui partem várias ligações para cidades Europeias, Barcelona, Milão, Viena, Paris, Berlim, Roma, entre outras. O aeroporto fica a pouco mais de 25 km do centro da cidade, para chegar até aqui (para kutaisi), não há transporte público, um táxi custa em torno 20-25 GEL (cerca de 7€) e demora cerca de 25 minutos.

O aeroporto de Batumi fica a cerca de 7km do centro da cidade, um aeroporto relativamente recente e que foi renovado, tem crescido bastante e tem voos para a Turquia, Ucrânia, Israel, Azerbaijão entre outros, dado ser uma cidade costeira levará por certo a um aumento na procura desta cidade.

 

Turismo Geórgia : georgiantravelguide

 

parque de diversões Besik Gabashvili, Kutaisi

 

Reserva de Bilhetes para Bus, Ferry ou Comboio: Aqui

 

Reservas (click):

Booking – Alojamento

Get Your Guide– Tours, entrada em monumentos

Iati- Seguro de Viagem

BookAway- Reserva de bilhetes Bus, Ferry, Comboio

 

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos nas redes sociais:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

SEGURO DE VIAGEM

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

GRUPO FACEBOOK AMANTES DE VIAGENS (+500.000)