10 Jun

CHICAGO, A CIDADE DO VENTO, DE AL CAPONE E DE MICHAEL JORDAN

 

Chicago, a cidade do Vento, de Al Capone e de Michael Jordan

Texto & Fotos de Mário Menezes

 

Chicago, onde dormi 3 noites,  foi a última paragem de uma viagem pela América do Norte. Dias antes tinha passado por Nova Iorque, onde soprei as 41 velas e pelo Canadá em casa de pessoas amigas.

 

Chicago-Skydeck-vista sobre a cidade para o lado do Pavilão United Center

 

A “Windy city” como é conhecida, não cheguei a perceber se por questões políticas, como por lá me explicaram, ou meteorológicas devido aos fortes ventos gelados que sopram do Ártico, mas não senti o efeito devido à minha indumentária das viagens invernais. Com menor carisma que Nova Iorque, não deixa de ser uma cidade com muitos arranha céus de formas particulares e cenários de vários filmes que nos marcaram, e com uma beleza que não fica atrás da “Big apple”.

 

Chicago-Marina

 

Chicago-A Biblioteca

 

Chicago-A Câmara Municipal

 

Chicago-Arte Urbana-o Tio Sam

 

Chicago-Centro Histórico-A Torre Trump, propriedade do Presidente dos EUA

 

Chicago-Centro Histórico-Trump tower ao fundo

 

Chicago-O celebérrimo Chicago Theatre

Banhada pelo Lago Michigan, com praias urbanas de água doce, que contrastam com as torres gigantes que vemos na linha do horizonte ao caminharmos por ali. O Lago Michinlgan que no Inverno por vezes congela. Não foi o caso nos dias em que lá estive e não perdi a oportunidade de molhar os pés naquelas águas de gelo fundente. A brincadeira fez-me ficar com eles dormentes e vermelhos por uns 15 minutos, mas o sofrimento que passei valeu bem a pena!

 

Chicago-Praia Urbana do Lago Michigan

 

Chicago-Praia Urbana do Lago Michigan

 

Chicago-Praia Urbana do Lago Michigan

 

Chicago-Praia Urbana do Lago Michigan-Molhando os pés em gelo fundente

 

Cidade que renasceu das cinzas, pois o “Grande incêndio de Chicago” em 1871 a destruiu por completo. Ao que se diz, causado por uma vaca, dada ter origem num estábulo. Foram então destacados os melhores arquitetos e engenheiros para a reconstruir, e nos dias de hoje é tida como um “case study” em obras de arquitetura e de engenharia. Sempre que o tema da segurança contra incêndios vem à baila, o nome de Chicago é abordado, e não é caso para menos, pois os Americanos atualmente são os maiores peritos Mundiais nesta área da engenharia. Eles aprenderam com as crises e com as catástrofes!

 

Chicago-Estátua da vaca que causou o Grande Incêndio de 1871

 

O centro histórico, se é que se pode chamar assim, tratando-se de uma cidade Norte Americana, tem muito charme, bastando para isso passear pela “Magnificent Mile”, a rua comercial equiparada à 5ª Avenida de Nova Iorque onde as lojas de artigos de luxo como a “Tiffany & Co” sobressaem. A rede de metropolitano, chamada “L” pois nessa zona, circula elevada por viadutos, é sui generis e um ex libris da cidade.  A zona de entretenimento,um género de “Broadway”, com teatro mais famoso da cidade, o “Chicago Theatre” onde estreou em 1975 musical homónimo que satiriza a corrupção na aplicação da justiça aos criminosos nos anos 20, já levado ao cinema em 2004, com a sua banda sonora “And All That Jazz”. O crime faz parte da História da cidade e foi por essa altura que Al Capone ali se estabeleceu, matando, traficando e roubando, e só foi preso porque fugiu aos impostos!

 

Chicago-A luxuosa Magnificent Mile

 

Chicago-A luxuosa Magnificent Mile-A loja da Tiffany & Co

 

Um passeio pelo Millennium Park muito perto do  início da famosa “Route 66”, também é obrigatório. Cheio de obras de arte urbana. Uma delas, apesar de ser mais conhecido como “The Bean”,  o local mais fotografado na cidade, o seu nome original é “The cloud gate”.Um monumento de aço que reflete de forma distorcida a imagem das pessoas e a paisagem dos arranha-céus à sua volta. O “Pritzker Pavillion” e a “Crown Fountain” também chamam a atenção nesta enorme área verde.

 

Chicago-Millennium Park

Chicago-Millennium Park

 

Chicago-Millennium Park-Estátua The cloud gate também chamada The Bean

 

3 dias são suficientes para conhecer a cidade e ainda visitar um dos muitos museus durante uma manhã. A cultura nos EUA é cara, pelo que para estadas mais longas, em que queiramos visitar maior número de museus, é aconselhado adquirir um “city pass” e visitar as atrações turísticas lá incluídas, pois fica mais em conta do que pagá-las individualmente.  A visita a um museu toma em média uma manhã ou uma tarde, pelo que na gestão do tempo devem ser ponderados esses fatores, assim como o facto de no Inverno as horas de sol serem poucas e escurecer mais cedo.

 

Chicago-Millennium Park-Pritzker Pavillion

 

A minha escolha foi para o Museu da Ciência e Indústria Chicago, fica no Estado do Illinois, um Estado rico na Indústria extrativa. A visita a uma mina de carvão é uma das experiências que pode ser vivida na forma de reconstituição, como se tratasse de uma atração de uma Feira Popular. A galeria dos transportes onde podemos ver de perto comboios e aviões, locais onde é possível fazer experiências de Física, observar os efeitos de um tsunami num modelo à escala de uma cidade, ou como se forma um tornado, são motivos mais que suficientes para visitar este museu.

 

Chicago-Museu da Ciência e Indústria

 

Chicago-Museu da Ciência e Indústria

 

O futebol, soccer como é por lá é chamado, não é o desporto rei. Chicago foi uma das sedes do Campeonato do Mundo de 1994. O Estádio Soldier field considerado um Marco Histórico Nacional, foi uma das sedes desse Mundial. Palco de vários jogos, entre os quais o de abertura. Entretanto sofreu remodelações e ali se disputaram jogos da Copa América 2016. Essas remodelações mantiveram o desenho da fachada, com colunas em estilo Greco-Romano. Infelizmente encontrei-o fechado e limitei-me a observá-lo de fora, recordando esse campeonato do Mundo e a música  “Gloryland”, o hino dessa competição e também  “Goal Goal Goal” a música que os James compuseram nessa altura e todos os dias passavam na TV.

 

Chicago-Estádio Soldier field

 

Chicago-Pavilhão United Center-Estátuas de Bobby Hull e Stan Mikita

 

Chicago-Pavilhão United Center-Estátua de Michael Jordan, a pose Air Jordan

Ali o desporto rei é certamente o basquetebol. Michael Jordan, o melhor jogador de sempre dessa modalidade, em Chicago, e por todos os locais que passou, brilhou com a camisola 23 dos Chicago Bulls. O United Center é o pavilhão em que se disputam jogos dos Chicago Bulls de basquetebol da NBA e também dos  Chicago Blackhawks de hóquei  sobre o gelo da NHL. A transformação do pavilhão de uma modalidade para outra dura apenas duas horas. Infelizmente não me foi possível visitar o interior. No exterior estão as estátuas de Michael Jordan da dupla de jogadores de hóquei  sobre o gelo, Bobby Hull e Stan Mikita, campeões pelo Chicago Blackhawks.

O United  Center, também chamada “Casa de Michael Jordan”, o prodígio também conhecido por “Air Jordan” com a imagem de marca celebrizada pela estátua ali presente, é um ponto de romaria e de passagem obrigatória na cidade, quer sejamos ou não adeptos da NBA.

 

Chicago-Estádio Soldier field

 

Chicago-Pavilhão United Center, A Casa de Michael Jordan

 

E não poderia deixar de subir ao Skydeck e lá do alto dos seus 412 metros me deitar na famosa plataforma de vidro e desta forma me despedir de Chicago e das minhas férias por terras do Tio Sam! Uma cidade e um país que adorei conhecer, e onde um dia espero voltar!

 

Chicago-Skydeck-plataforma de vidro

 

Links

 

Hostel: Escolhi o Get Away Hostel. Económico e localizado perto da estação de metro Fullerton. Pequeno almoço buffet, staff simpático e ambiente jovem.

Restaurantes: Cadeia TGI Fridays´s existe em vários países, comida Americana e bons bifes. Conselho, levem a vossa identificação, pois a mim pediram-me para confirmar que tinha mais que 21 anos! Nos States estou bem conservado!!!!!

 

Chicago-Jantar no TGI Friday´s

 

Chicago-Um Hamburger, comida típica Americana

 

“And All That Jazz”, banda sonora do musical “Chicago”

Jogo de Abertura do Mundial 1994 resumo

“Goal Goal Goal”, música dos James

Gloryland – Hino do Mundial 1994

United center– transformação hóquei sobre o gelo para basquetebol

 

Chicago-Metropolitano-Estação-plataforma e comboio

 

Chicago-Metropolitano-Mapa da rede

 

 

Para alojamento, consulte aqui.

Para programas de viagem, consulte aqui.

 

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

SEGURO DE VIAGEM

ARTIGOS DE VIAGEM

PROMOÇÕES DE VIAGEM

RESERVA DE VOOS/ HOTÉIS

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

GRUPO FACEBOOK AMANTES DE VIAGENS