4 Jun

TOULOUSE E BORDÉUS – UMA ESCAPADELA COM AVIÕES E VINHO

 

Toulouse e Bordéus, uma escapadela com aviões e vinho

Texto & Fotos de Mário Menezes

 

Fazia 25 anos que tinha vivido um dos dias mais importantes da minha vida e que determinaram o meu futuro. De manhã fiz exame de condução e passei a ser mais cidadão encartado. Horas depois soube que entrara no Ensino Superior Público, no ISEL, primeira opção, em Engenharia Mecânica. Nesse dia abri as duas garrafas de Champanhe guardadas no frigorífico esperando que estes dois sucessos se concretizassem.  O dia 4 de Outubro de 1993 é para mim uma data marcante. E porque não comemora-la a viajar?

 

Bordéus-Catedral

 

Uma escapadela marcada com quase um ano de antecedência numa “Black Friday”. Ida a Toulouse e retorno por Bordéus. A visita à Airbus e ao Museu Aeronáutico, em Toulouse. Era esse o principal motivo desta viagem comemorativa. O regresso por Bordéus teve como objetivo, o vinho. Aviões e vinho, só em terra se podem dar bem, e esses dias foram de facto bem passados e muito didáticos. O vinho bebido com moderação, parece que faz bem à Saúde, e com vinho se brinda e se comemoram os nossos êxitos e alegrias.

E é com um copo de vinho que brindo à continuação destes bons momentos da vida: as viagens. Que estes momentos regressem rapidamente à nossa rotina!

 

Toulouse-vista desde a Pont Neuf-vista para La Daurade

 

Toulouse

 

Capital da região Francesa da Occitânia, conhecida como a “Cidade Rosa”, não é propriamente uma cidade de grande beleza e grande interesse turístico. Possui um centro histórico, onde o edifício da Opera na Praça do Capitólio se destaca. Facilmente se percorrem a pé as suas ruas, com várias Igrejas, com destaque para a Basílica de Saint-Sernin a maior igreja românica conservada na Europa, o Museu dos Agostinhos instalado dentro de um mosteiro gótico, vários jardins entre os quais o Jardim das Plantas e a zona ribeirinha dividida pelo Rio Garona atravessado por várias pontes, de onde se destaca a “Pont Neuf”.
Uma cidade jovem com bastantes universitários, vários bares e restaurantes onde o “cassoulet” é a especialidade gastronómica principal. É semelhante à nossa feijoada, bastante saborosa e que é possível experimentar não pagando muito.

 

Toulouse-vista desde a Pont Neuf

 

Toulouse-Praça do Capitólio, edifício da Opera

 

Toulouse-Basílica de Saint-Sernin

 

Toulouse-Museu dos Agostinhos

 

Toulouse-zona ribeirinha-Port Viguerie

 

Toulouse-Monumento, o arco de Triunfo de Toulouse

 

Toulouse-Jardim das Plantas

 

Toulouse-canal

 

Toulouse-Cassoulet, a especialidade local

 

A visita à Airbus e ao Museu Aeronáutico foi o mais importante destes dias e o motivo que me levou até Toulouse. Há vários anos que tinha muito interesse em visitar. Fica nos arredores, em Blagnac, perto do aeroporto. Acessível de elétrico rápido, cerca 45 minutos do centro.

Um dia dedicado aos aviões e “aviõezinhos”. Destaque para os dois tours que fiz à fábrica da Airbus. Sempre proveitosos e muito interessantes. Infelizmente a nível técnico ficam aquém da congénere Alemã de Hamburgo que em 2011 visitei. Essa sim, andamos no meio das linhas de produção, da montagem do A-319 e A-320 e até rebites me ofereceram. Em Toulouse, o interior dos edifícios fabris, vemos lá do alto, através de um vidro e pouco mais. De autocarro percorremos vários pontos da zona industrial, sem autorização para tirar fotografias em qualquer momento. E lá estavam os novos A-330-NEO para entregar à TAP, e também os A-350 que podem efetuar voos de 20 horas sem escala, ligando assim a Europa à Oceânia num voo direto. A sua fuselagem é em grande parte construída por fibra de carbono, um material bem mais leve que as ligas de alumínio. Devido aos segredos comerciais e industriais estas visitas são muito limitadas tecnicamente e mesmo do ponto de vista turístico deixam a desejar. Voltaria de boa vontade a Toulouse se me proporcionassem uma visita de dois ou três dias à Airbus, mas infelizmente não é possível pois não trabalho nessa área, nem tão pouco vou fazer negócios de compra de aviões.

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Airbus A400M e Concorde à entrada

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Airbus A400M-interior

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Airbus A400M-interior

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-avião metereológico

 

Ainda na altura o A-380 era a “menina dos olhos”, a “jóia da coroa” da Airbus. Recentemente consta-se que vai deixar de ser fabricado. As grandes companhias aéreas do Médio Oriente, a Fly Emirates, o  maior cliente cancelou as encomendas. Um avião que revolucionou a indústria aeronáutica, as cadeias de logística do transporte das várias  peças fabricadas em vários países e cuja montagem final é em Toulouse. Ali chegam inúmeras peças, motores, asas e a fuselagem central, por terra, por via fluvial ou por via aérea, com recurso ao “Beluga”, um avião de carga gigantesco e que se assemelha a esse peixe. O  A-380, o modelo que detém o título do voo mais caro de todos, de Mumbai para Nova Iorque via Abu-Dhabi pela companhia aérea Ethiad. Em “primeiríssima classe” com todos os luxos e mais alguns. Custa cerca de 30.000€ (trinta mil) e por percurso!  Uma obra-prima da engenharia aeronáutica em que me orgulho de já ter voado.

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-um avião cargueiro

Toulouse-Museu Aeronáutico-um avião cargueiro

 

A visita ao museu e a entrada dentro do Concorde, foi um desejo realizado, algo que, desde a minha infância, ansiava fazer. Um museu com muitos aviões, civis e militares, que já deixaram de voar, e também muitas miniaturas à escala, dos modelos atuais dos Airbus que cruzam diariamente os céus de todo o Mundo.

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-diversos aviões

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Concorde-nariz e cockpit

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Concorde-interior

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Concorde-cockpit

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Concorde-painel de instrumentos

 

Toulouse-Museu Aeronáutico-Concorde-entrada

Bordéus

 

A Capital Mundial do vinho, a cerca de 2h de comboio desde Toulouse. Uma cidade também chamada de “Petit Paris”. Mas foi mesmo o vinho o motivo principal da minha ida a Bordéus.

Bordéus-Ponte de Pierre

 

Bordéus-Canelés, a especialidade da terra

 

A visita à “Euro Disney dos adultos”, a “Cité du vin”, um edifício cuja arquitetura é inspirada no efeito que o vinho faz num cálice ao ser servido. Um museu muito didático, que nos ensina a apreciar o vinho, esse “néctar dos deuses” que há mais de 8.000 anos começou a ser produzido, em terras onde atualmente ficam os países do Cáucaso (Arménia, Azerbaijão e Geórgia). Na altura as pipas ainda não tinham sido inventadas e a fermentação ocorria em potes de barro enterrados no solo.

 

Bordéus-Cité du vin-bar

 

Bordéus-Cité du vin-vista desde o bar

 

Bordéus-Cité du vin-a loja de vinhos

 

Bordéus-Cité du vin, o museu dedicado a esse néctar dos Deuses

 

No final da visita podemos provar um vinho de um dos vários países do Mundo, no bar com vista panorâmica para a cidade. A minha escolha foi um vinho Georgiano, um país da minha lista de desejos para um dia visitar.
Existe também uma loja, uma adega com mais de 14.000 garrafas, onde podemos comprar vinhos de vários países, alguns cuja origem pensaríamos não ser possível. Limitei-me apenas a tirar fotos às garrafas, pois regressaria a casa de avião e só com mochila. Terei um dia de regressar de carro para me abastecer…

 

Bordéus-Cité du vin-provando um vinho da Geórgia

 

Bordéus é associado a Aristides de Sousa Mendes. Ali ficou feita a minha homenagem a este Grande Homem. Viveu uma vida para os outros (eu não seria capaz) e por isso morreu na miséria. Salvou mais vidas humanas que Oscar Schindler. Estas grandes personalidades que engrandeceram a História da Humanidade e deveriam fazer com que nós Portugueses fossemos olhados de outra forma pelos países ricos do Norte da Europa. Na “Esplanade Charles de Gaule” está o busto de Aristides de Sousa Mendes. Não perdi a oportunidade tirar uma foto. Um final de dia em beleza e com chuva.

 

Bordéus-Busto de Aristides de Sousa Mendes-a minha homenagem

 

Bordéus-Busto de Aristides de Sousa Mendes

 

O dia seguinte serviu para passear pelo centro da cidade, o chamado “Triangle d’or de Bordeaux” com os seus edifícios de arquitetura palaciana, com vista para a Ponte de Pierre sobre o Rio Garona (o mesmo de Toulouse) e passagem pelo Espelho de água, o “Miroir d’eau” a maior piscina refletora do Mundo.

 

Bordéus-Place de la Bourse – Espelho de água

 

Bordéus-Catedral

Bordéus-Monumento aos Girondinos

 

Antes de ir para o Aeroporto e regressar a casa, ainda fui a tempo de visitar o Estádio Chaban-Delmas por dentro, e por fora o Estádio Matmut Atlantique palco de jogos do Euro 2016 e a atual casa do clube “Girondins de Bordeaux” onde brilhou Chalana e mais recentemente Pauleta.

Bordéus-Estádio Matmut Atlantique

 

Bordéus-Estádio Chaban-Delmas-interior

 

Links:

 

Voos:

A Edreams permite efetuar reservas de viagens para Toulouse e retorno por Bordéus. Viajei na ida pela Ryanair e regressei pela TAP Express.

 

Bordéus-Regresso a casa. Vista do ar da cidade e do Estádio Matmut Atlantique

 

Hotéis

A cadeia de “hotéis Formula 1” oferece alojamento a preços competitivos, apesar da localização ser na periferia das cidades. Em Toulouse fiquei perto da estação de metro Ramonville, em Bordéus perto da Pont Saint-Jean, fora do centro.

 

Bordéus-Ponte de Pierre

 

Comboios

Companhia Nacional Ferroviária Francesa. É possível com vários meses de antecedência conseguir bilhetes do TGV a preços económicos.

 

O TGV a caminho de Bordéus

 

 

Para alojamento, consulte aqui.

Para programas de viagem, consulte aqui.

 

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

SEGURO DE VIAGEM

ARTIGOS DE VIAGEM

PROMOÇÕES DE VIAGEM

RESERVA DE VOOS/ HOTÉIS

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

GRUPO FACEBOOK AMANTES DE VIAGENS