11 Nov

LANGUAGE TRAVELLING – VIAJAR E APRENDER

 

Language travelling – Viajar e aprender

 

Viajar significa vivenciar experiências que até antes nos eram alheias e aprender coisas novas ao mesmo tempo. Podemos passar anos a estudar um país e, ainda assim, há sempre algo que nos surpreende quando o visitamos. É isto que acontece também quando falamos em aprendizagem de línguas. Talvez tenha sido isso que deu origem ao chamado “Language travelling”.

Aprender uma língua enquanto se viaja é um conceito recente e cada vez mais na moda, um pouco à semelhança do que tem acontecido com o turismo em Lisboa nos últimos anos. Os benefícios de aprender uma língua no seu país de origem são muitos desde logo a convivência diária com a mesma.

Conhecer um país não é apenas visitar os seus locais mais famosos ou ver os monumentos de que toda a gente fala. A cultura de qualquer local vai muito para além disso e um dos seus pontos chave é precisamente a língua.

 

Lusaschool- Lisboa

Language travelling – Viajar e aprender

 

Os portugueses têm uma relativa facilidade em aprender idiomas, o que acaba por ser benéfico em duas frentes: tanto quando se trata de viajar, como quando se trata de ajudar quem viaja para o nosso país. Vivemos num mundo repleto de idiomas diferentes, mas onde muitas pessoas falam inglês. Onde quer que estejamos podemos pedir (ou dar) indicações em inglês, mas falar com as pessoas na sua língua nativa é uma sensação completamente diferente.

Mas, e quando estamos num local onde ninguém fala inglês? Não é uma realidade tão absurda como possamos pensar. Qualquer turista sem jeito para a mímica vai encontrar muitas dificuldades em expressar-se ou em pedir indicações, mas há maneiras de contornar este obstáculo. A primeira é óbvia: aprender as palavras mais básicas como “olá”, “adeus” ou “obrigado”. Além disso, em vez de tentar dizer nomes de locais – cuja pronunciação vamos obviamente errar – temos sempre a opção de os escrever num papel.

O processo de ser turista num país e tentar aprender a língua nativa ao mesmo tempo não é fácil. Lisboa tem-se tornado um dos destinos turísticos mais requisitados da Europa e há cada vez mais pessoas que optam por aproveitar o seu tempo em Portugal para aprender a nossa língua. A ideia é simples: aulas de manhã e turismo à tarde (ou vice-versa), mas os benefícios são enormes. Além da óbvia expansão dos conhecimentos linguísticos, language travelling oferece também a vantagem de nos permitir conhecer facilmente outras pessoas e prolongar as amizades fora da sala de aula.

 

Lusaschool - Lisboa

Language travelling – Viajar e aprender

 

Há dezenas de turistas, de todas as idades, a aprender português em Lisboa.

Corey Friedman já foi um deles. Teve aulas de português este verão na Lusa Language School, uma escola localizada no Cais do Sodré especializada precisamente no ensino da língua portuguesa.  É um amante de línguas e estudou filologia de alemão, francês e espanhol na universidade. O português foi uma escolha simples: esteve em Lisboa em fevereiro e ficou “impressionado, mas odiava não poder falar com as pessoas que conhecia”. Foi aí que soube duas coisas: que ia voltar a Lisboa por um período de tempo maior e que queria aprender a língua portuguesa. Define Lisboa como uma cidade “gira” repleta de pessoas “simpáticas e amigáveis”.

 

Portugal

Lisboa @Lusaschool

 

Lisboa (e Portugal no geral) não se tem tornado no destino turístico “da moda” ao acaso. Não são apenas o bom tempo, a gastronomia e os preços acessíveis (se usarmos como termo de comparação as principais capitais europeias) que fazem com que Portugal atraia cada vez mais pessoas. Há um fator bastante importante a ter em conta: os portugueses. Os portugueses são um povo, por natureza, simpático e que ajuda quem quer que seja, quando quer que seja. A maneira como acolhemos os turistas é decisiva na hora de eles ponderarem um possível regresso. “Gostei das professoras que tive e, conheci bastante bem a cidade. Voltava certamente a repetir a experiência”, afirma.

 

Portugal

Eléctrico 28 – Lisboa @Lusaschool

 

Esta não foi a primeira vez que optou por esta forma peculiar de turismo: já em 2015 tinha estado em Espanha para estudar castelhano.

A experiência foi tão positiva que acabou por ser decisiva na altura de se candidatar a uma vaga de professor de inglês em Espanha, onde vive atualmente.

 

Lisboa @Lusaschool -Portugal

Lisboa @Lusaschool

 

Haverá certamente muitos céticos em relação a este assunto: afinal, como é que alguém pode visitar um país em tão pouco tempo e, ao mesmo tempo, aprender a falar uma língua? A resposta será sempre do foro neurológico, mas não deixa de ser verdade que os resultados são positivos e Corey é um exemplo disso mesmo: “após dois dias de aulas já conseguia manter uma conversa com portugueses”.

Haverá quem possa pensar que, passadas umas semanas, as pessoas acabam por esquecer um idioma por não estarem no seu país de origem e não poderem praticar o dia inteiro. Mentira! A prova disso é que as citações presentes neste texto não são traduzidas, foram escritas por um jovem professor feliz por poder praticar o seu português e falar da sua experiência.

 

 

Texto e fotos de Jessica Mendes @Lusaschool

Lusaschool - Lisboa

 

 

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

SEGURO DE VIAGEM

ARTIGOS DE VIAGEM

PROMOÇÕES DE VIAGEM

RESERVA DE VOOS/ HOTÉIS

RESERVA AUTOMÓVEL

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

AMANTES DE VIAGENS

Grupo nº1 Facebook- Viagens - PORTUGAL

SIGA-NOS NO FLICKR

Mapa Hoteis em Portugal

bHotel com Piscina Interior pHotel de Luxo rPousada yTermas e SPA gTurismo Rural