19 Fev

BOLÍVIA

BOLÍVIA

Bandeira da Bolívia

Bandeira da Bolívia

 

CAPITAL: La Paz 

 

PONTOS DE INTERESSE: Lago Titicaca | Deserto Salino de Uyun | Cidade de Potosi | Missões jesuítas de Chiquitos | Cidade histórica de Sucre

 

MOEDA: Peso Boliviano (BOB)

 

VACINAS: Febre amarela, Tétano, Tifo, Poliomielite e Hepatite A. Com excepção das grandes cidades, particularmente nos hotéis de elevada categoria, as condições sanitárias são deficientes.

Nas regiões tropicais ocorrem casos de febre amarela e de malária. Durante o Verão registam-se com frequência epidemias de dengue, pelo que se recomenda utilização de repelentes. Desaconselha-se o consumo de alimentos adquiridos a vendedores ambulantes.

Por outro lado, face à localização geográfica da cidade de La Paz (3640 metros acima do nível mar) recomenda-se alguma precaução aos visitantes devido às baixas pressões atmosféricas.

É aconselhável o descanso e a ingerência moderada de sólidos e líquidos, nas primeiras horas após a chegada, para permitir a adaptação e evitar o mal-estar.

 

 

VISTO: Não é necessário visto durante um período de 3 meses, desde que portadores de passaportes válidos.

 

Bolívia é um país encravado no centro-oeste da América do Sul. Faz fronteira com o Brasil ao norte e leste,Paraguai e Argentina ao sul, e Chile e Peru ao oeste.

Juntamente com o vizinho Paraguai, a Bolívia é um dos dois únicos países das Américas que não possuem saída para o mar. O ocidente da Bolívia está situado na cordilheira dos Andes, com o pico mais elevado, o Nevado Sajama, a chegar aos 6542 metros. O centro do país é formado por um planalto, o Altiplano, onde vive a maioria dos bolivianos. O leste do país é constituído por terras baixas e coberto pela floresta hhúmida da Amazônia. O lago Titicaca situa-se na fronteira entre a Bolívia e o Peru, o maior lago sul-americano por volume de água. No sudoeste do país, no departamento de Potosi, encontra-se o Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo.

A região Oriente, a norte e leste, compreende três quintos do território boliviano, é formada por baixas planícies de muitos rios e grandes pântanos. No extremo sul, localiza-se o Chaco boliviano, pantanoso na estação chuvosa e semi-desértico nos meses de seca. A nordeste da bacia do Titicaca, visualizam-se montanhas extremamente altas de 3 000 a 6 500 metros. As montanhas de mais altitude caem em ângulos praticamente retos até se transformarem em planícies.

Os Andes atingem a Bolívia e se dividem em duas grandes cadeias, a Oriental e a Ocidental. Nota-se que a cordilheira Ocidental é formada por vulcões inativos ou extintos, e suas rochas são formadas de lava vulcânica petrificada. A altitude máxima é de 3 700 m, com 800 km de comprimento e 130 km de largura. A cordilheira Oriental é composta de diversos tipos de rochas e areia.

 

A visitar…

A maior parte do desenvolvimento da Bolívia verifica-se na planície mais alta, o Altiplano, nos Andes. A sueste há alguns pastos semi-áridos e a norte densas florestas amazónicas.

O clima é tropical na região amazónica e continental no planalto e na montanha. A época das chuvas compreende os meses de Novembro a Abril. Não é recomendável a visita de zonas tropicais durante o Verão.

 

Lago Titicaca

Fabuloso lago onde poderá conhecer a vida junto às suas margens. Visite a ilha Kalahuta e seu parque arqueológico. Conheça a comunidade Aymara na ilha de Pariti e o seu museu arqueológico.

Lago Titicaca

Lago Titicaca

 

Grand Salar de Uyuni

Esta é a maior planície salgada do mundo que dá origem ao maior deserto de sal que se conhece. O deserto de Sal de Uyuni tem uma superfície de 12 000km2 de sal imaculadamente branco. Passeie de 4×4 pelo deserto e visite a pequena ilha vulcânica de Incahuasi.

Salar de Uyun

Salar de Uyun

 

Cidade de Potosi

Potosi foi fundada por volta de 1546 quando aqui foi descoberta uma das maiores minas de prata da região. Rapidamente se desenvolveu, e tornou-se numa das principais cidades do século XVII. Conheça os seus monumentos e casas históricas da cidade.

Potosi

Potosi

 

La Paz

La Paz, é a cidade mais populosa e sede de governo (mas não a capital) da Bolívia . Localiza-se no oeste do país, a 3 660 metros de altitude e tem aproximadamente dois milhões de habitantes.

Centro Histórico – é o centro antigo de La Paz. Alberga na actualidade museus, hotéis, lojas e edifícios importantes como o Museu Nacional de Arte, a “Alcadía Municipal de La Paz” e o Banco Central da Bolívia. No centro encontra-se a Praça Murillo, que é onde ficam o Palácio do Governo e o Congresso Nacional.

Zona Central – conhecida localmente como “el centro” é onde se encontram os bairros de San Jorge e Sopocachi. É onde se situam as principais lojas, hotéis e muitas embaixadas. Há ainda vários edifícios de departamentos do Estado, além de restaurantes e discotecas.

Sopocachi: provavelmente um dos bairros residenciais mais antigos, a 10 minutos do centro e, pese a expansão e desenvolvimento da cidade, este bairro manteve a sua característica residencial.

San Pedro: um dos mais antigos de La Paz. Construído em torno da “Plaza de San Pedro” (nome oficial: Plaza Sucre) na margem esquerda do rio Choqueyapu, o bairro é principalmente residencial mas alberga numerosas lojas e pequenas empresas, especialmente tipografias e reparação de automóveis. San Pedro inclui também o Mercado Rodríguez, um dos mais importantes e antigos da cidade.

La Paz

La Paz

 

Missões Jesuítas de Chiquitos

As missões jesuítas, são um exemplo único na história da evangelização devido à sua organização comunitária. O sítio compreende dois sectores. Um deles é constituído pelas localidades de Concepción, Santa Ana, San Javier, San Miguel, San Ignacio e San Rafael. O segundo integra a maior missão, a de San José de Chiquitos. Em 1767, a expulsão dos jesuítas significou também a destruição das suas obras missionárias na América. Os templos são verdadeiras jóias arquitectónicas do século XVII e princípios do século XVIII.

Igreja de San José de Chiquitos

Igreja de San José de Chiquitos

 

Cidade histórica de Sucre

No centro do país, Sucre teve um papel histórico na Bolívia. A cidade segue um plano de urbanismo comum às cidades coloniais, com parques e jardins que atribuem uma grande harmonia ao conjunto urbano.

Sucre

Sucre

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

Categorias

SEGURO DE VIAGEM

ARTIGOS DE VIAGEM

PROMOÇÕES DE VIAGEM

RESERVA DE VOOS/ HOTÉIS

RESERVA AUTOMÓVEL

BILHETES PARA ACTIVIDADES

GOOGLE TRANSLATE

AMANTES DE VIAGENS

Grupo nº1 Facebook- Viagens - PORTUGAL

SIGA-NOS NO FLICKR

Mapa Hoteis em Portugal

bHotel com Piscina Interior pHotel de Luxo rPousada yTermas e SPA gTurismo Rural