24 Dez

ROTA DA COSTA DE PRATA

Rota da Costa de Prata: Coimbra, Tomar, Fátima, Figueira da Foz, Leiria, Óbidos

 

COIMBRA

História e localização

Situada a 200km de Lisboa e 117km do Porto, é capital de distrito localizado á beira do rio Mondego. Extremamente rica em tradições, cidade estudantil por excelência. Coimbra foi influenciada pelos diversos povos que a colonizaram deixando testemunhos arqueológicos que atestam a importância da sua localização.

PORTUGAL

Distrito de Coimbra

 

Monumentos e Museus

Sé Velha (1162)

Universidade de Coimbra

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha (séc.XIV)

Sé Nova (1598)

Igreja de Santa Justa (1710)

Mosteiro e Igreja de Santa Cruz

Portugal dos Pequenitos

Museu Militar

Museu Nacional de Machado de Castro

Museu Académico

Casa-Museu Bissaia Barreto

Museu de Física da Universidade de Coimbra

Universidade de Coimbra

 

Gastronomia

Migas de Nabiças, arroz de lampreia à moda de Coimbra, cabrito assado à Vale do Mondego. Doçaria: queijadas, pastéis de Abrunheira e pastéis de Santa Clara.

 

Festas e Romarias

Festa académica da Queima das Fitas- Primeira quinta-feira de Maio (duração de uma semana)

Feira das Cebolas- Setembro

Feriado Municipal- 4 de Julho

Festa Académica da Queima das Fitas em Coimbra

 

TOMAR

História e localização

Cidade do distrito de Santarém, a economia local assenta principalmente, numa agricultura diversificada e na riqueza florestal. O sector secundário encontra-se em desenvolvimento com realce para o centro industrial de Santa Cita, com fábricas de tecidos, papel, madeiras e resinas.

PORTUGAL

Distrito de Santarém

Monumentos e Museus

Convento de Cristo- A sua parte mais antiga é a primitiva igreja que data de final do séc.XII e no séc.XVI passou a ser a actual capela-mor. Datam da época quinhentista a nave manuelina com o pórtico principal, a sala do capítulo com a sua janela considerada uma das obras- primas do manuelino.
Castelo dos Templários- O Castelo de Tomar, no Ribatejo, localiza-se na freguesia de São João Baptista, na cidade e concelho de Tomar, distrito de Santarém, em Portugal.

Castelo templário na margem direita do rio Nabão, integrou, à época da Reconquista, a chamada Linha do Tejo, juntamente com outros na região que lhe acompanham o estilo: os de Almourol, Idanha, Monsanto, Pombal e Zêzere.

 

Igreja de Santa Maria do Olival | Igreja de São João Baptista | Igreja da Misericórdia | Igreja da Nossa Senhora da Conceição

Convento de Cristo de Tomar

Convento de Cristo de Tomar

 

Gastronomia

Especialidades da doçaria local: fatias de Tomar, pudim de queijo fresco e rosas de Tomar

 

Festas e Romarias

Círio da Senhora da Piedade – 1ºDomingo de Setembro

Feira de Santa Iria- 20 de Outubro

Festa dos Tabuleiros – no mês de Julho de 3 em 3 anos

 

FÁTIMA

História e localização

Fátima situa-se no coração da Serra de Aire, a pouco mais de 300 metros de altitude. Como tal, está na confluência de três zonas geográficas e administrativamente diferentes: o Ribatejo, a Estremadura e, a Beira Litoral. Pode dizer-se que, apesar de estar integrada no concelho de Ourém, (distrito de Santarém) já pertence à Beira Litoral, por este estar localizado no extremo noroeste do distrito.

Fátima e o seu Santuário é o expoente máximo da devoção dos católicos á Virgem Maria, edificado entre 13 de Maio de 1928 e Outubro de 1953.

PORTUGAL

Distrito de Santarém

 

A visitar

Santuário de Fátima- A Basílica do Santuário em estilo neo- barroco, apresenta 15 pilares associados aos 15 mistérios do rosário. Aqui jazem os túmulos dos pastorinhos de Fátima. O Órgão Monumental tem aproximadamente 12 000 tubos.

Capelinha das Aparições – Considerado o coração do Santuário. Aqui é assinalado o local das primeiras Aparições de Nossa Senhora aos Pastorinhos. Foi o primeiro recinto de oração a ser construído na Cova da Iria e guarda no seu interior a imagem de Nossa Senhora.

Casa dos Pastorinhos em Aljustrel- É aqui que se conservam todo o mobiliário e objectos de uso doméstico e pessoal dos Videntes. Ainda na casa da Lúcia, ao fundo do quintal, está situado o poço onde o Anjo apareceu em 1917, pela Segunda vez.

Igreja da Santíssima Trindade

Igreja Paroquial de Santo António

Museu de Cera de Fátima

Museu Interactivo O Milagre de Fátima

Museu da Vida de Cristo

Centro religioso de Portugal

Santuário de Fátima

 

Gastronomia

Sopas de verde de Ourém, migas de Boleiros com bacalhau, friginada do Olival, morcela de arroz com grelos de Caxarias, carneiro à Vale Travesso, ensopado de borrego de Vilar dos Prazeres, cabrito assado no forno com batatas e grelos. Bolos-de-Arco de Ourém, queijos caseiros de Seiça, vinho, mel e enchidos.

 

Artesanato

Inúmeras lojas de Artesanato em Fátima dispõem de uma vasta gama de artefactos e objectos representativos da região, e sobretudo, do aspecto religioso, designadamente terços, aplicações religiosas, imagens de Nossa Senhora e dos Três Pastorinhos, entre outros.

Aramaria, Sapataria, Tanoaria, Carpintaria, Latoaria, Cantaria, Cestaria, Trapologia, Tecelagem, Tapeçaria, Bordados e Rendas enriquecem a actividade artesanal da região.

 

FIGUEIRA DA FOZ

História e localização

Situada a 142km do Porto (200km de Lisboa) a Figueira da Foz é uma cidade cosmopolita do distrito de Coimbra no encontro do Atlântico e o rio Mondego.

Dada a sua localização geográfica foi um importante porto comercial e de indústria naval. A sua economia principal e actual, é baseada na indústria de celulose e de papel.

PORTUGAL

Distrito de Coimbra

 

A visitar

Casa do Paço- Séc.XVII

Palácio Sotto-Mayor- Séc.XX

Convento de Sto. António- Séc.XVI

Forte de Santa Catarina

Museu Municipal Dr. Santos Rocha- Fundado em 1894

Núcleo Museológico Mar

Núcleo Museológico do Sal

Palácio Sotto Mayor na Figueira da Foz

 

Gastronomia

Espetada de mexilhão, arroz de amêijoa, caldeirada de sardinha (petinga), raia assada com batata a murro

Caldeirada de Sardinha

 

Artesanato

Tecelagem, batel para o transporte de sal, bateira de lavrador, miniatura de barcos e flores de papel

 

LEIRIA

História e localização

Capital de distrito, Leiria fica situado praticamente a meio da distância entre Porto (176km) e Lisboa (143km).  É um importante polo de desenvolvimento do sector secundário e terciário.

Em 1135, D. Afonso Henriques tomou o castelo de Leiria aos mouros. A vila cresceu rapidamente, entre os rios Lis e Lena, desenvolvendo-se o povoamento cristão em redor do castelo.

Tempos mais tarde, o rei D.Dinis, foi o marco na História da cidade. Intensificou plantações de pinheiro bravo que tornou um dos grandes factores de desenvolvimento económico da região.

A cidade divide-se hoje em duas partes distintas: a cidade medieval, com as suas ruas características e vários monumentos e a cidade nova, com edifícios e bairros, indicadores de modernidade e evolução.

PORTUGAL

Distrito de Leiria

 

Monumentos

Sé Catedral- De imponentes proporções, deu início a sua construção em 1550.

Castelo de Leiria- Conquistado por D.Afonso Henriques em 1135. No interior das suas muralhas, encontra-se a torre de menagem e a Igreja N.Sra. da Pena construída por ordem de D.João I, em estilo gótico.

Núcleo histórico- Ruas e casas antigas onde é possível ver cantarias medievais, velhas mercearias ou oficinas de artesãos. Admirar candeeiros tradicionais, arcadas seiscentistas ou arcos oitocentista.

Igreja de S.Francisco- Remonta a 1232, tendo no seu interior um notável conjunto de pinturas murais góticas do séc.XV.

Convento de Santo Agostinho- Séc.XVI, de imponente fachada barroca, possui na capela-mor, um retábulo de pedra de enorme beleza

Santuário de N.Sra.da Encarnação- Com uma monumental escadaria barroca, a igreja apresenta painéis de azulejos policromados e pinturas votivas à Virgem

Castelo de Leiria

Castelo de Leiria

 

Gastronomia

As especialidades típicas de Leiria são as morcelas de arroz e os negritos, para além das lentriscas assadas na brasa, que antecedem o bacalhau com migas de nabiça e broa. O leitão à moda da Boavista, a Chanfana da Chainça e a fritada de peixes do Lis, em Cortes. Na doçaria de destaque as Brisas do Lis.

 

ÓBIDOS

História e localização

Óbidos inserido no distrito de Leiria, foi em 1148 tomado aos Mouros pelas tropas de D. Afonso Henriques. No séc.XIV dá-se uma expansão habitacional entre a igreja de Sta.Maria e a igreja de S.Pedro (anteriormente área rural com poucas casas). Em 1422 D.João I assinou em Óbidos a ordenação da passagem cronológica da Era de César para a Era do nascimento de Cristo. Em 1513 D.Manuel outorga o Foral Novo à Vila.

PORTUGAL

Distrito de Leiria

 

Monumentos

Castelo – Atribui-se ao Castelo de Óbidos origem romana, provavelmente assente num castro. Foi posteriormente fortificação sob o domínio árabe. Depois de conquistado pelos cristãos (1148) foi várias vezes reparado e ampliado. No reinado de D. Manuel I, o seu Alcaide manda construir um Paço e alterar algumas partes do castelo. Na alcaidaria salientam-se as janelas com vista para Norte e para o interior do pátio. São ainda do seu tempo a chaminé existente na sala principal e o portal encimado pelas armas reais e da família de Noronha, ladeado por duas esferas armilares. O Paço sofreu fortes danos com o terramoto de 1755. No séc.XX estava em total ruína tendo sido recuperado para instalar a Pousada (a primeira pousada do Estado em edifício histórico).

Capela de Sta.Ana (séc.XVII) no Pinhal | Ermida de Sta.Iria (séc.XVI) no Bairro dos Arcos | Capela do Senhor Jesus (séc.XX) no Carregal | Capela de N.Sra.da  Luz (séc.XVIII) no Bairro | Capela do Espírito Santo (séc.XVIII) na Sancheira Grande | Convento de S.Miguel (séc.XVII)

Vila de Óbidos

 

Festas e Romarias

Festa do Senhor Jesus dos Aflitos- 6 de Janeiro

Romaria de Sto.Antão- 17 de Janeiro

Festa de N.Sra. da Graça- 2 de Fevereiro

Festa e Feira de Sta.Cruz- 3 de Maio

Festa e feira de Sta.Maria Madalena- 21 e 22 de Julho

Festival do Chocolate de Óbidos – Abril/Maio

Vila Natal- Dezembro/Janeiro

Vila Natal de Óbidos

Vila Natal de Óbidos

 

Artesanato

O artesanato de Óbidos a par das confecções em teares manuais, dos bordados, da pintura sobre azulejo, cabaças ou latão, destaca-se sobretudo no domínio da cerâmica. A origem desta tradição remonta à época do domínio romano na península.

 

Gastronomia

Devido à proximidade de mar, e da Lagoa de Óbidos, a gastronomia encontra um dos seus mais altos expoentes nos pratos confeccionados com peixe e marisco. Nas carnes, o ensopado de cabrito, o borrego ou as carnes na brasa são tradição. Trouxas de ovos e lampreias das Gaeiras, mouras e alcaides são exemplos da doçaria regional.  A pêra rocha é a mais afamada fruta da região. Graças à excelência do seu microclima, a região demarcada de Óbidos produz óptimos vinhos como os conhecidos vinhos (em especial os brancos de castas tradicionais) Gaeiras e Oiro de Óbidos. De especial destaque é a bebida típica de Óbidos – a Ginginha.

 

 

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

ARTIGOS DE VIAGEM

Mapa Hoteis em Portugal

redHotel com Piscina Interior redHotel de Luxo redPousada redTermas e SPA redTurismo Rural