12 Dez

10 LOCAIS NA SERRA DA ESTRELA

1 – Praia Fluvial de Loriga

Em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, na Vila de Loriga situa-se a Praia Fluvial de Loriga, única situada num vale glaciário. Maravilhosa para quem gosta de natureza e serenidade. É muito procurada pelas suas águas puras brancas e cristalinas. Esta praia foi ainda umas das finalistas das “7 Maravilhas – Praias de Portugal”, na categoria de Praias Fluviais e recebeu, um galardão de ouro, atribuído pela Quercus.

serra da estrela

Praia Fluvial de Loriga

 

Aqui em Loriga quem gosta de caminhadas tem o trilho Garganta de Loriga que não pode perder!!

A Garganta de Loriga é um dos sete vales de origem glaciária que existem na Serra da Estrela. Subir este vale, desde a vila de Loriga até à Torre. É uma das mais maravilhosas experiências de montanha a realizar na Serra. São 1400 metros de desnível acumulado para usufruir da natureza na sua plenitude e “sentir” o prazer de chegar a pé ao ponto mais alto de Portugal Continental!

Grau de Dificuldade: Moderado

Duração: 7 a 8 horas – Distância: 11km

Desnível Positivo Acumulado: 1400m – Percurso Linear

Garganta de Loriga

Garganta de Loriga

 

A nível Gastronómico nesta Vila aproveite e prove a “Broa de Loriga”, os recentes e deliciosos chocolates da Panificadora Louripão e o famoso Bolo Negro!

 

2 – Aldeia de Cabeça

A Freguesia de Cabeça é uma das aldeias de montanha, fica a cerca de 20 km da Cidade de Seia e a 530 metros de altitude.

Em finais de Novembro até 5 Janeiro decorre na aldeia a festa intitulada “ Cabeça -Aldeia Natal”.

A festa é a única no país em termos de decoração, todos os materiais usados são retirados da natureza. Videiras, pinheiros, Giestas são apenas algumas das matérias prima usadas para enfeitar a aldeia, que fica com um visual completo com a utilização das Luzes. Cabeça é também a primeira Aldeia Led de Portugal.

Todo este trabalho de decoração de Natal é efetuado pelos moradores da Aldeia, que naquela altura abrem as portas de suas casas para receberem os visitantes.

serra da estrela

Aldeia de Cabeça

 

Nesta aldeia pode fazer a Rota dos Socalcos, uma das rotas da rede

de percursos pedestres das Aldeias de Montanha.

Percurso Linear .

Inicio e Termino: junto à Igreja da Cabeça

Extensão : 2830 m; Grau dificuldade : Fácil

serra da estrela

Aldeia de Cabeça

 

3 – Poço da Broca

Cascata do Poço da Broca é uma queda de água situada na Aldeia da Barriosa – Vide, que fascina pela sua beleza e envolvente, proporcionando também uma agradável praia fluvial.

Tem um ótimo restaurante localizado junto à cascata com o nome de Guarda Rios.

 GPS: N40º 17.604 – W007º 45.207

Aldeia da Barriosa

 

Estando por aqui visite também uma aldeia logo junto ao poço da broca, que tem o nome de “Frádigas”.

Frádigas é uma pequena aldeia , situada no Parque Natural da Serra da Estrela e nas proximidade dos limites da Serra do Açor. É uma das anexas da Freguesia da Vide.

A boa gastronomia do cabrito, e da chanfana e trutas do rio,

o bom vinho e jeropiga convidam a uma visita.

Ao lado das Frádigas tem a aldeia do Aguincho. O Aguincho é uma aldeia marcada pelo silêncio, por uma magnífica paisagem, uma pequena praia fluvial e o Viveiro das Trutas.

Aqui pode pernoitar num Alojamento Local – «Refúgio da Estrela» ou na «Casa do Galvão».

serra daestrela

Aldeia do Aguincho

 

4 – Praia Fluvial da Lapa dos Dinheiros

A praia fluvial de Lapa dos Dinheiros situa-se na Aldeia da Lapa dos Dinheiros. Localizada numa paisagem magnífica e ostentando o galardão de praia acessível tem vigilância.

O relevo acidentado do vale faz com que a ribeira forme, nas imediações, uma sucessão de pequenas cascatas. Também o souto da Lapa, para além do conjunto valioso de castanheiros centenários, alberga uma biodiversidade elevada.

Partindo da ponte, um caminho pedonal dá acesso ao buraco da Moura e a um miradouro sobre as quedas de água da Caniça. O buraco da Moura constitui um sistema cavernícola natural originado pelo deslizamento e acumulação de grandes blocos graníticos, que formaram um complexo sistema de salas e galerias.

Aldeia da Lapa dos Dinheiros

 

Para chegarmos a esta praia podemos fazer com carro ou então trilho pedestre a partir da Nª Srª do Desterro.

Na Nª Srª do Desterro existe um Restaurante muito bom “ A Margarida”. Uma solução seria começar cedo, iniciando o percurso a partir daqui até à praia fluvial da Lapa dos dinheiros, passando pelas cascatas da caniça e cova da moura.

Se for no verão dá um mergulho e volta para cima, aproveita e almoça na “Margarida” e continua o percurso de carro até à Serra da Estrela- Lagoa comprida por uma estrada secundária.

Nesta aldeia existe um alojamento – Turismo de Natureza – “Casas da Lapa” (imagem supra).

5 – Vale do Rossim

Praia Fluvial mais alta de Portugal, que se situa nas Penhas Douradas.

Conta com algumas infraestruturas de apoio. No local existe um bar/lounge com música, restaurante.

Se quiser pernoitar por lá, tem o Vale do Rossim Eco Resort , que para além do tradicional espaço de campismo, tem também yurts, tendas de origem mongol.

 Para além da esplanada do bar e suas espreguiçadeiras pode ainda fazer canoagem,

slide, gaivotas e trilhos pedestres.

serra da estrela

Lagoa do Vale do Rossim

 

Este espaço natural é tanto belo no verão como no inverno! A paisagem é única e apaixonante. Do vale do rossim andando um a pé em direção à lagoa comprida consegue assistir a um pôr do sol adorável!

Nesta zona das Penhas douradas não deve perder o Miradouro do Fragão do Corvo.

6 – Museu do Pão

Localizado em Seia, é um espaço que vale uma visita.

Os mais novos poderão não só observar o ciclo do pão e o seu processo de feitura, mas também manipular a própria farinha, aliando a componente pedagógica à lúdica.

Os mais graúdos podem apreciar a arquitetura e o espaço envolvente, saborear e comprar os produtos regionais à venda (não deixe de comprar o pão do sabugueiro) e “sentir” um pouco o espaço sentando-se no bar do Museu (vale a pena sentar-se tomar um chá ou café contemplando o espaço).

Se pernoitar por Seia não deixe de conhecer o espaço Ego – Bar que também serve comidas rápidas e que tem uma decoração única!

serra da estrela

Museu do Pão

 

Para pernoitar tem a Quinta do Crestelo, Hotel Camelo e mais económico referencia a Residencial Mira Sol (www.residencial-mirasol.net).

7 – Covão da Ametade

É uma dos locais mais belos da Serra da Estrela. Em todas as estações do ano este local se transforma mantendo a sua beleza única.

Está localizado no início do Vale Glaciário do Zêzere. Atualmente é no Covão da Ametade que o rio Zêzere toma corpo. É uma zona bastante atrativa devido à vegetação envolvente maioritariamente composta por bétulas, planta esta que tem a particularidade de criar um ecossistema com uma grande biodiversidade.

É um espaço com algumas infraestruturas como casas de banho e churrasqueiras, podendo acampar por aqui. Este local é procurado pelos desportistas de inverno e de montanha que optam por começar nesta zona as suas caminhadas e escaladas ao longo dos covões e formações rochosas que terminam junto ao Cântaro Magro.

8 – Vale Glaciar do Zêzere

Finalista das 7 maravilhas naturais de Portugal, o Vale Glaciar do Zêzere faz-se percorrer pelo seu interior ao longo da Rota do Glaciar.

É possível fazer o trilho Rota do Glaciar onde é possível contemplar o Vale Glaciar do Zêzere, um dos melhores exemplos da modelação da paisagem pelos glaciares, em forma de “U”. Apesar de se tratar de um vale glaciar e por isso muito aberto, as encostas são muito íngremes.

Aproveite e visite o Centro Interpretativo do Vale Glaciar do Zêzere. A principal atração do Centro Interpretativo é um simulador que recria uma viagem de balão/dirigível ao longo do Vale Glaciar do Zêzere. Um passeio onde o visitante se deslocará virtualmente sobre a área, património natural, com uma extensão de 13 quilómetros, com pontuais recuos no tempo e saltos de milhares de anos.

Serra da Estrela

Serra da Estrela

 

Vale muito a pena uma visita a este local, uma cascata com cerca de 10 metros, situado em Manteigas.

Eu fiz um percurso acompanhado, através da empresa “Trilhos de Ideias”. Apaixonante!

Para quem tiver tempo e se quiser aventurar, existe um percurso pedestre (2,5km) que rodeia o Poço do Inferno. Mais informações sobre percursos em Manteigas – www.manteigastrilhosverdes.com.

10 – Vale da Candeeira

Os amantes da natureza, caminhadas e fotografia não podem perder este vale. É um vale suspenso, de origem glaciar, sobre o  Vale Glaciário do Zêzere. Está localizado a uma quota de 1450 metros de altitude.

O vale Glaciário da Candeeira é provavelmente o mais intocado grande espaço da nossa

Serra da Estrela.

Um espaço de eleição para as pastagens de altitude, daqui não se avistam estradas, nem outras construções. Acessível apenas a pé e por trilhos de montanha. Trilho a iniciar a partir do Covão d’Ametade – Manteigas.

VENHA VISITAR A NOSSA SERRA DA ESTRELA!

Serra da Estrela – O ponto mais alto de  Portugal Continental.

Como chegar?

Automóvel- Autoestrada A1 a Norte. A Sul pela A23. Por Espanha através da A25.

Comboio- Intercidades da Beira Alta e Beira Baixa (www.cp.pt)

Autocarro- Ligações diárias através da rede de expressos (www.rede-expressos.pt)

Serra da Estrela

 

Estância de Ski- Serra da Estrela (www.skiserradaestrela.com)

tel: 275 314 727

GPS: N 40º19’50.24″ / O 7º36’54.11″

 

– Texto de Cláudia Videira –

email :mirasol@sapo.pt

www.facebook.com/claudia.videira.25

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

SEGURO DE VIAGEM

ARTIGOS DE VIAGEM

PROMOÇÕES DE VIAGEM

Mapa Hoteis em Portugal

bHotel com Piscina Interior pHotel de Luxo rPousada yTermas e SPA gTurismo Rural