24 Dez

AVEIRO

A “Veneza” de Portugal – AVEIRO

 

História e localização

Capital de distrito, situa-se a 70km do Porto e 250km de Lisboa. Terra de planície banhada pela ria de Aveiro e pelo Rio Vouga. Cidade aquática merecendo o epíteto de Veneza portuguesa dispõe de um bom porto marítimo, um aeródromo militar e excelentes ligações, tanto ferroviárias como rodoviárias. É um grande polo industrial em contínua expansão bem apoiado por uma Universidade recente e moderna.

Aveiro

Aveiro

 

O documento mais antigo que faz referência a Aveiro é um referente a uma doação testamentária em Janeiro de 959, em que consta a referência a “Suis terras in Alauario et Salinas”, sendo esta a mais antiga forma que se conhece do topónimo Aveiro. No século XII, foi elevada à categoria de vila. Mais tarde, D.João I, a conselho de seu filho, Infante D.Pedro, que, na altura, era donatário de Aveiro, mandou rodeá-la de muralhas que, já no séc.XIX, foram demolidas, sendo parte das pedras utilizada na construção dos molhes da barra nova. Em 1434, D.Duarte concedeu à vila privilégio de realizar uma feira franca anual que chegou aos nossos dias e é conhecida por Feira de Março.

PORTUGAL

Distrito de Aveiro

 

A visitar

Percorra a pé as ruas do centro da cidade de Aveiro. Visite a Praça da República onde se situa os Paços do Concelho, a estátua José Estevão (figura responsável por importantes melhoramentos de Aveiro), a Igreja da Misericórdia. O Museu, a Igreja do Convento de Jesus, a Sé Catedral, a ria e os seus moliceiros…

Ria de Aveiro e seus moliceiros

Ria de Aveiro e seus moliceiros

 

Capela do Senhor das Barrocas – Magnífica capela do inicio do séc. XVIII, com planta ortogonal e talhas douradas que revestem todo o altar-mor e altares laterais.

Igreja da Misericórdia (séc.XVI) – Construída no tempo de Filipe III, tendo sido acabada no reinado de D.João IV. O interior está revestido a azulejos. Retábulos e capela-morem calcário, assim como os caixotões do tecto da capela.

Igreja das Carmelitas (séc.XVIII) – Situa-se na Praça Marquês de Pombal e está integrada no antigo Convento das Carmelitas, com rica talha dourada e painéis de azulejos do séc. XVIII. As pinturas de enorme beleza, ornamentam os tectos da nave e do coro.

A  Sé – Igreja de São Domingos (séc.XV) – Antiga igreja do Convento Dominicano masculino, situada junto a uma das portas das desaparecidas muralhas medievais. No amplo adro, pode apreciar a cópia do cruzeiro do séc. XV, estando o original exposto no interior da igreja.

Museu de Aveiro (séc.XV) – Ocupa o Mosteiro de Jesus, convento feminino fundado em 1458 com modesta reclusão. A igreja de Jesus, com rica talha dourada e azulejos, o túmulo da princesa D.Joana, filha do rei D. Afonso V, obra-prima do barroco, o claustro, o refeitório são algumas das áreas conventuais integradas no museu. Importantes colecções de arte barroca portuguesa, escultura, ouriversaria ou pintura portuguesa dos séc. XV a XVIII.

Portugal

Moliceiro da Ria de Aveiro

 

Festas e Romarias

Festas da cidade em honra de Santa Joana, padroeira de Aveiro- Maio

Festas de S. Gonçalinho – Finais de Janeiro. Comemora-se na Capela de São Gonçalinho (capela hexagonal do séc.XVIII) e segundo a tradição lançam-se cavacas (bolos secos cobertos de açucar) do alto da platibanda capela, para a multidão, como cumprimentos de promessas.

Festas da Ria – Julho ou Agosto

Procissão dos Passos – no final da Quaresma

Feriado Municipal – 12 de Maio

Aveiro

Aveiro

 

Artesanato

Produz-se uma grande variedade de produtos artesanais em latoaria, madeira, trapos, ferro forjado, cestaria, rendas e bordados. A cerâmica continua a ser a arte tradicional mais representativa e de maior qualidade.

 

Gastronomia

As enguias de caldeirada e de escabeche, as fritadas de peixe da Ria, as raias de Pitau, as petingas de alhada, o bacalhau, espetadas de mexilhão de caldeiradas de vários peixes da Ria e do mar. Nas carnes, o suculento carneiro assado na caçoila de barro preto, o leitão assado, a chanfana ou os rojões. Na doçaria, as receitas conventuais da região: raivas, ovos em fio, castanhas de ovos, bolos de vinte e quatro horas e… ovos moles – a sobremesa das sobremesas.

Ovos Moles de Aveiro

João Almeida

Chamo-me João Almeida, moro em Sintra (Portugal), e sou um AMANTE DE VIAGENS. Uma paixão que existe faz longos anos. A minha missão com esta página é de ajudá-lo a realizar o seu próximo destino! Saiba mais sobre mim e sobre o site.

Segue-nos também aqui:

RESERVA DE HOTÉIS

Booking.com

ARTIGOS DE VIAGEM

Mapa Hoteis em Portugal

redHotel com Piscina Interior redHotel de Luxo redPousada redTermas e SPA redTurismo Rural